Pontualidade dos voos domésticos no fim de ano foi de 92,5%

São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela Anac.

COMPATILHAR:

São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela Anac.

Os voos domésticos realizados entre os dias 21 de dezembro e 4 de janeiro tiveram um índice de pontualidade de 92,5%, de acordo com dados preliminares do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), órgão do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DCEA), informou nesta segunda-feira (5) a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).
São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A Abear salientou que o desempenho no fim de ano ficou em linha com o verificado durante a Copa do Mundo, quando a pontualidade foi de cerca de 92%. Herdamos do trabalho colaborativo da Copa uma operação aérea mais agilizada no fim de ano, que ajudou a evitar problemas e a solucionar situações adversas, disse, em nota, o diretor de Segurança e Operações de Voo da Abear, Ronaldo Jenkins. Durante a Copa, o CGNA fez uma operação colaborativa com todos os entes do setor aéreo.
Ainda de acordo com a Abear, as iniciativas realizadas pelas principais companhias aéreas do País, que criaram, juntas, cerca de 8 mil voos extras, remanejaram funcionários para aeroportos mais demandados, anteciparam a manutenção de aeronaves, e mantiveram aviões reservas, entre outras medidas também tomadas durante a Copa.

O bom resultado da operação aérea no fim de ano foi verificado apesar das fortes chuvas que ocorreram nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, no dia 23 de dezembro, principalmente em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, com o fechamento dos aeroportos de Guarulhos, Santos Dumont e Juscelino Kubitschek, acrescentou a entidade, lembrando que, naquele dia, o índice de voos com atrasos superiores a 30 minutos ficou próximo de 30%, entre os principais aeroportos do País.

Comentários
COMPATILHAR:

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Pontualidade dos voos domésticos no fim de ano foi de 92,5%

São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela Anac.

COMPATILHAR:

São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela Anac.

 

Os voos domésticos realizados entre os dias 21 de dezembro e 4 de janeiro tiveram um índice de pontualidade de 92,5%, de acordo com dados preliminares do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), órgão do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DCEA), informou nesta segunda-feira (5) a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A Abear salientou que o desempenho no fim de ano ficou em linha com o verificado durante a Copa do Mundo, quando a pontualidade foi de cerca de 92%. “Herdamos do trabalho colaborativo da Copa uma operação aérea mais agilizada no fim de ano, que ajudou a evitar problemas e a solucionar situações adversas”, disse, em nota, o diretor de Segurança e Operações de Voo da Abear, Ronaldo Jenkins. Durante a Copa, o CGNA fez uma operação colaborativa com todos os entes do setor aéreo.

Ainda de acordo com a Abear, as iniciativas realizadas pelas principais companhias aéreas do País, que criaram, juntas, cerca de 8 mil voos extras, remanejaram funcionários para aeroportos mais demandados, anteciparam a manutenção de aeronaves, e mantiveram aviões reservas, entre outras medidas também tomadas durante a Copa.

“O bom resultado da operação aérea no fim de ano foi verificado apesar das fortes chuvas que ocorreram nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, no dia 23 de dezembro, principalmente em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, com o fechamento dos aeroportos de Guarulhos, Santos Dumont e Juscelino Kubitschek”, acrescentou a entidade, lembrando que, naquele dia, o índice de voos com atrasos superiores a 30 minutos ficou próximo de 30%, entre os principais aeroportos do País.

Redação do Jornal Nova Imprensa O Estadão

Comentários
COMPATILHAR:

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.