Em cumprimento à recomendação feita pelo Ministério Público, no dia 25 de junho, por meio de ofício, em que baseada no art. 46 da Lei Complementar 013/2007, o prefeito municipal, Moacir Ribeiro da Silva, determinou a exoneração de profissionais cujas nomeações configuravam casos de nepotismo devido ao parentesco com agentes políticos eleitos.
Foram exonerados:
Bruno Montarroyos Neto Almeida – que ocupava o cargo de secretário municipal de Desenvolvimento Econômico;
Débora Montarroyos Neto Almeida – que ocupava o cargo de secretária municipal de Desenvolvimento Humano;
Nilton Resende Alvarenga- que ocupava o cargo de secretário municipal de Planejamento, Coordenação e Regulação Urbana;
Mírian Garcia ? que ocupava o cargo de secretária adjunta de Gestão Ambiental.
Sandra Micheline de Castro Salviano ? que ocupava o cargo de Procuradora Municipal adjunta.
Nos primeiros quatro casos, as exonerações ocorreram em cumprimento à recomendação do MP. No caso de Sandra, o desejo de exoneração partiu dela. A ex-procuradora, que é filha do atual presidente da Câmara, o vereador Josino de Castro, é concursada e já trabalhava na prefeitura há pelo menos 25 anos, cujo trabalho e competência nunca foram questionados.
O documento foi protocolado na Câmara Municipal no início da tarde desta segunda-feira (01) e lido pelo presidente da Casa. Momento muito festejado pelos presentes. As exonerações já passam a valer a partir de hoje.
Ainda de acordo com a administração municipal, a referida Lei Complementar será respeitada na sua integralidade, inclusive no que se refere aos cargos comissionados e funções gratificadas. Os nomes dos sucessores dos cargos não foram divulgados.

Comentários
COMPATILHAR: