Um caminhão-pipa da Prefeitura está usando água para a lavagem parcial da avenida Paulo Lins e também algumas regiões do Terminal Rodoviário. Em decorrência disto, muitas reclamações surgiram nas redes sociais, já que a cidade passa por uma grave crise hídrica.

A secretária de Gestão Ambiental, Giovana Borges esclarece sobre a utilização dessa água: “Toda a água destinada para lavagem parcial da via trata-se de água não potável, ou seja, imprópria para o consumo humano, que é retirada da Lagoa do Fundão duas vezes por semana, sendo utilizada para limpeza do local por motivo de saúde pública, devido ao grande fluxo de pessoas e o contato direto com as fezes das garças. O restante da água já captada pelo caminhão é destinado a alguns pontos do Terminal Rodoviário, como imediações do parquinho, tendo em vista a grande quantidade de poeira que se acumula no local e o frequente uso do mesmo por crianças e acompanhantes. Outro ponto de aspersão da água é em algumas mudas recém-plantadas, para a manutenção da qualidade da área de preservação permanente (APP), o que reflete diretamente na estabilidade dos nossos cursos d’água”.

Avenida Paulo Lins

Outra reclamação da população referente à limpeza da avenida Paulo Lins é sobre o risco de acidentes.

Após a lavagem do trecho, localizado próximo à ponte do Campo do FEC, a via fica escorregadia e se torna perigosa para pedestres e motociclista que trafegam pelo local.

Comentários