Pouco mais de três meses após o ataque de bandidos que explodiram caixas eletrônicos dos bancos Caixa e Mercantil, Formiga voltou a ser alvo do mesmo crime, dessa vez na agência do Bradesco.

Nesse período, por meio de propostas apresentadas no Legislativo, duas leis municipais, de autoria do vereador Cabo Cunha, entraram em vigor (5.200 e 5.208), que obrigam os estabelecimentos financeiros localizados no município a instalarem, nas fachadas externas e nos outros acessos externos, grades ou portas de ferro e câmeras de alta definição e a contratar vigilância armada para atuar 24 horas por dia, inclusive em finais de semana e feriados.

Uma vez em vigor, e após o crime dessa madrugada, a Prefeitura está notificando as instituições financeiras para que tomem as providências o mais rápido possível.

A regulamentação das leis já foi assinada pelo prefeito Eugênio Vilela e os estabelecimentos têm até o dia 18 de janeiro para realizarem a adaptação. Caso isso não ocorra dentro do prazo, pode haver punições por parte do município.

As câmeras instaladas deverão ser de alta definição, com pelo menos 2 megapixels cada uma e abrangência de 360 graus. As grades têm de ser de aço, fixas ou móveis nas portas, com anteparos ou não.

Para a vigilância armada, terá de ser providenciado escudo de proteção ou cabine, medindo, no mínimo, dois metros de altura, contendo assento apropriado, botão de pânico e terminal telefônico, para acionar rapidamente a polícia, e dispositivo que acione sirene de alto volume no lado externo do estabelecimento.

 

Comentários