A Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem ) prevê a abertura de 61,5 mil vagas temporárias para a Páscoa de 2010 em todo o país. O número é 2,5% maior que o registrado no ano passado, quando 60 mil vagas foram preenchidas nacionalmente.
De acordo com o levantamento encomendado ao Ipema (Instituto de Pesquisa Manager), 13% dos temporários têm chance de serem efetivados após a Páscoa, ou seja, cerca de 8 mil brasileiros. Essa expectativa supera em 60% as efetivações no ano passado, quando cerca de cinco mil se tornaram efetivos. Além disso, a data pode significar, ainda, a oportunidade do primeiro emprego para muitos jovens, representando 25% dos trabalhadores contratados.
A indústria será responsável por criar 60% do total de vagas temporárias do período. As funções são: auxiliar de produção, auxiliar de expedição, motorista, entregador, auxiliar de cozinha, promotor de venda, estoquista e operador de empilhadeira. Terão mais chances os candidatos acima de 18 anos, com ensino médio completo e facilidade para trabalhar em grupo. Experiência anterior é um diferencial importante. Homens deverão representar 55% dos contratos. A remuneração ficará entre R$ 550 e R$ 1,3 mil.
O comércio deverá ser responsável por 40% das contratações desta Páscoa. As vagas são para balconista, vendedor, degustador, demonstrador e repositor. Serão mais requisitadas as pessoas na faixa etária entre 18 e 30 anos, com ensino médio completo, criatividade, organização e bom relacionamento com o público. Cerca de 50% dos contratos serão assinados por mulheres. Experiência anterior não é pré-requisito. A remuneração deverá variar entre R$ 550 e R$ 850.
O Brasil é o segundo maior produtor mundial de ovos de chocolate, atrás apenas da Inglaterra. A Páscoa é uma das três melhores datas para as contratações temporárias ? as outras são Natal e Dia das Mães ? e o cenário econômico favorece as contratações.

Comentários