A volta para casa amanhã e domingo será de intenso movimento nas rodovias federais mineiras. Nos dois dias, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai para estradas com todo o efetivo de 900 policiais, divididos em turnos. Para a fiscalização serão usados 36 radares e 46 bafômetros. O inspetor Aristides Júnior, da PRF, alerta que motoristas infratores podem pagar multa de até R$ 575 em caso de excesso de velocidade ou ultrapassagem proibida.
Até ontem, balanço oficial somava 67 mortes nas rodovias federais desde o dia 20. Entre os acidentes mais violentos está a queda de um ônibus da Viação Itapemirim numa ribanceira às margens da BR-116, em Além Paraíba, Zona da Mata, na terça-feira. Ontem foi resgatado o corpo da 12ª vítima do acidente, Valquíria Machado Heringer, de 21 anos.
Mas os números seriam ainda mais trágicos, já que os dados da PRF não contam vítimas que morrem nos hospitais ou durante o socorro. Entre esses casos, estão três mortes na terça-feira num acidente na BR-381, em Sabará, na Grande BH, e outra vítima de uma batida em Santa Rita de Minas, Vale do Rio Doce. Na soma geral, mais de 70 vítimas morreram nas estradas federais.
?Mais de 90% das pessoas que viajaram para o Natal ainda não voltaram. E ainda temos o acréscimo dos que viajaram para as festas de fim de ano?, informa Júnior. Para o inspetor, o aumento do número de veículos pode ser positivo. ?Torcemos para que o trânsito seja lento, pois assim se evitam acidentes violentos, pois os motoristas abusados são obrigados a reduzir a velocidade e não têm como fazer manobras arriscadas?, comentou.
Aristides Júnior garante que a PRF está em alerta nos últimos dias e que todos esforços estão sendo feitos para coibir abusos nas BRs. O inspetor sugere que motoristas conscientes dos perigos nas rodovias também contribuam com a atuação dos policiais. ?Em caso de chuvas, se passar por locais de alagamentos que ofereçam riscos a motoristas, liguem para o telefone 191 ou avisem os agentes policiais.?

Comentários
COMPATILHAR: