Minas Gerais deve superar, mais uma vez, a produção de 10 milhões de toneladas de grãos, segundo os dados do terceiro levantamento de safras divulgados nesta quinta-feira (9) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). De acordo com análise da Superintendência de Política e Economia Agrícola (Spea) da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa-MG), essa barreira foi superada também nos anos de 2005 e 2009, quando a produção alcançou igualmente 10,4 milhões de toneladas.
Para 2010/2011, a estimativa, em Minas Gerais, é de uma produção de grãos 27% maior do que a anterior. Segundo o superintendente João Ricardo Albanez, a participação do Estado na safra brasileira deve ser da ordem de 7%.
No caso do milho, a produção estimada do Estado é da ordem de 6,1 milhões de toneladas, volume que representa aumento de 1% em relação ao registrado na safra 2009/2010. Albanez explica que ?a área plantada desse cereal, da ordem de 1,2 milhão de hectares, teve uma pequena redução na comparação com a do período anterior, porque ainda se observa a migração de parte dos produtores de milho para a soja?.
Por isso, a produção estimada de soja nas lavouras mineiras alcança três milhões de toneladas, volume 6,3% maior que o da safra 2009/2010. De acordo com o superintendente, enquanto o cultivo da soja tem expansão no Estado, houve uma pequena retração na safra nacional da oleaginosa, com a produção estimada de 68,5 milhões de toneladas.
Albanez ainda observa que a migração dos produtores para a soja, em razão das boas perspectivas de cotação no mercado internacional, fortalece a intenção de aumentar os plantios. A Conab prevê um aumento da produtividade dessa oleaginosa em 5,5%, resultado da combinação de boas condições climáticas e tecnologia. ?Já no caso do milho, o aumento de produtividade previsto é de 2,2%?, assinala. Ao contrário de Minas Gerais, que tem a perspectiva de crescimento da safra estimada de milho, o Brasil apresenta previsão de queda de 6,1% da produção.
No cenário da safra mineira 2010/2011, o feijão apresenta estimativa de uma produção da ordem de 632,6 mil toneladas, ou crescimento de 1,3% em relação à safra anterior. A área plantada de feijão em Minas Gerais alcança 424,9 mil hectares, que também representam crescimento de 1,3% em relação à safra anterior.
Para o amendoim, a estimativa de produção em Minas Gerais é de 9,6 mil toneladas, um pequeno avanço em relação ao período anterior.
Já no segmento do algodão em caroço, o destaque é para a área plantada, que cresceu 70%. A produção cresceu 73,3%, alcançando 96,7 mil toneladas. Esses destaques, de acordo com Albanez devem ser atribuídos à melhoria de preços da pluma de algodão no mercado internacional, com reflexos no Brasil, em função da redução dos estoques e aumento da demanda. Ele acrescenta que a perspectiva é muito boa para o segmento e a próxima safra ainda continuará favorável. ?O volume que se colherá nesta safra estará muito próximo da demanda, o que deve estimular os produtores a expandir os cultivos para a safra 2011/2012?, finaliza.

Comentários
COMPATILHAR: