A doação de terrenos para as empresas Café Centenário Ltda., Cooperativa Agropecuária de Formiga Ltda. e Comercial Padre Vítor Ltda. (Ki Sacolão), no valor de R$ 300 mil, foi aprovada na reunião da Câmara Municipal de terça-feira (16). A votação foi de 7 votos a favor e um contra do vereador José Gilmar Furtado (Mazinho/DEM), considerando-se que a vereadora Rosimeire Mendonça/PMDB não compareceu à reunião e o presidente Edmar Ferreira/PT só vota em caso de empate.
O projeto poderia ter sido votado há mais tempo, porém, na semana passada, o vereador Cid Corrêa/PR pediu parecer jurídico e o projeto foi retirado da pauta. O pedido de vistas e do parecer jurídico foi porque o vereador Mazinho havia colocado emendas no referido projeto. Ele se mostrou indignado desde quando o projeto chegou à Câmara, alegando que a doação beneficia uma empresa grande, enquanto outras também poderiam receber doações da Prefeitura. Mazinho contou que várias pessoas o procuraram para reclamar sobre a doação e disse que apresentaria um abaixo-assinado.
Os demais vereadores foram favoráveis ao projeto e todos se pronunciaram, ressaltando que a proposta é gerar mais empregos em Formiga. Eles contaram que a empresa Ki Sacolão atualmente gera 140 empregos. A segunda loja, que será construída à avenida Guiomar Garcia Neto, próximo ao Terminal Rodoviário, terá um investimento de cerca de R$ 7 milhões, com a geração de aproximadamente 160 empregos. O presidente da Câmara disse que as lojas que o proprietário do Ki Sacolão têm alugadas geram mais 105 empregos, um total de 405 empregos.
Mazinho, o único contra o projeto disse que ?para o Ki Sacolão receber esse terreno deveria acontecer uma compensação para o município. O Ki Sacolão deveria dar algum benefício direto para a população menos favorecida da nossa cidade. Há em Formiga mais de 700 pessoas na fila do SUS [Sistema Único de Saúde] esperando uma cirurgia. As fábricas de costura que geram mais de 12 mil empregos não têm incentivo algum e ainda têm um gasto extra com o lixo. A empresa poderia doar pelo menos R$ 200 mil para que a fila do SUS diminuísse, ou para ajudar as fábricas de costura. O Ki ainda sairia no lucro?.
Após a aprovação do projeto, o vereador Mauro César/PMDB disse que recebeu uma ligação do empresário do Ki Sacolão, Antônio Lima (Toninho), agradecendo a todos os vereadores que apoiaram o projeto. ?Ele disse que está à disposição do Legislativo e quer fazer de tudo para dar orgulho aos formiguenses, fazer um supermercado bem montado, gerando muitos empregos, valorizando nossa gente. No momento oportuno ele vai procurar um a um para agradecer pessoalmente a aprovação do projeto?, contou.
O bem público doado ao Ki Sacolão é de 216,93 metros quadrados, trata-se de um beco em um terreno comprado por Toninho Lima à rua Guiomar Garcia Neto. O terreno doado ao Café Centenário é de 750 metros quadrados, localizado à avenida Maria Amélia de Oliveira, no Distrito Industrial José Luis Andrade II, já o terreno doado à Cooperativa Agropecuária de Formiga conta com 16.640 metros quadrados, localizado na BR 354.

Comentários