O deputado federal Leonardo Quintão (PMDB) vai pedir que o também deputado federal Newton Cardoso, do mesmo partido, seja expulso, ou, ao menos, punido pela legenda. O pedido será feito hoje na reunião da executiva estadual da sigla. O motivo seriam denúncias investigadas pelo Ministério Público de Contagem de que 35 funcionários da Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa-MG) estariam recebendo salários sem trabalhar. O presidente da central, João Alberto Paixão Lages, ligado a Quintão, é suspeito de ser responsável pelas supostas irregularidades.
Leonardo Quintão, no entanto, atribui as denúncias a uma disputa do deputado estadual Adalclever Lopes com Lages, com, segundo Quintão, o consentimento de Newton Cardoso. O ex-governador estaria insatisfeito com seu enfraquecimento dentro do partido, afirma o parlamentar. É uma briga pessoal do Adalclever (Lopes) contra o presidente da Ceasa, para removê-lo (o presidente), encabeçada por Newton Cardoso, analisou.
Leonardo Quintão evidencia a divisão interna do PMDB entre o grupo de Newton Cardoso e Adalclever Lopes, e os aliados ao presidente estadual da legenda, Antônio Andrade, entre eles, o responsável pela Ceasa. Se o Newton (Cardoso) permanecer no PMDB, eu saio. O tempo dele no partido passou. Ele está prejudicando o PMDB. A intenção é expulsar o Newton Cardoso,afirmou Quintão.
Ainda sobre as denúncias, de que os funcionários fantasmas receberiam até R$ 10 mil sem trabalhar, Quintão disse que a acusação é falsa. Aqueles funcionários que disseram que ganham R$ 10 mil ganham, na verdade, entre R$ 3.000 e R$ 4.000, afirmou.
Resposta
O deputado Newton Cardoso disse que vai aguardar a atitude de Quintão para decidir o que fazer. Afirmou que vai dar uma resposta à altura, e alertou Quintão para que ele que se cuide. O deputado Adalclever Lopes está em viagem ao exterior, segundo sua assessoria. A reportagem tentou contato, mas ele não atendeu o telefone.
Disputa já chegou a Michel Temer
O racha no PMDB, que opõe dois grupos, chegou ao conhecimento do vice-presidente da República, Michel Temer, que pertence à legenda. Temer encontrou-se com o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), para pedir que os ânimos em Minas sejam acalmados.
Uma das queixas sobre Minas é que o presidente estadual, Antônio Andrade, estaria sendo truculento nos diretórios municipais. Ele não foi encontrado para comentar. (DL)
Reação
A briga no PMDB mineiro teria como um dos motivos a não-indicação de Adalclever Lopes para disputar o governo estadual em 2010. Hélio Costa foi o candidato, contra o grupo de Newton Cardoso.

Comentários