A cozinha é um dos lugares da casa onde há mais riscos de acidentes. Por isso, é preciso tomar alguns cuidados pequenos, mas muito importantes, na hora de utilizá-la, como explicaram o infectologista Caio Rosenthal e a nutricionista e gastróloga Aline Rissato Teixeira.
Por exemplo, na hora de cortar um alimento, a dica principal é sempre colocar a faca no sentido contrário ao corpo, segurando a comida no centro da mão para proteger os dedos. No entanto, caso a pessoa se corte, o infectologista Caio Rosenthal explica que é importante observar o tamanho do corte – se for menor de 1 cm, é bom colocar gelo ou água fria e, quando parar de sangrar, aplicar um curativo para proteger. Se o corte for maior de 1 cm, é melhor ir ao médico para avaliar se precisar dar pontos.
O cuidado deve ser ainda maior se o corte for por causa de uma lata porque, nesse caso, é preciso lembrar do risco de tétano. Por isso, a dica da nutricionista Aline Rissato é, ao jogar a lata fora, colocar a tampa cortante para dentro e embrulhá-la em um jornal.
Em relação às panelas, a dica dos especialistas é colocar os cabos sempre voltados para dentro; em caso de acidente com óleo, nunca é recomendado jogar água na panela – nesse caso, a pessoa deve cortar a fonte do calor, desligando, por exemplo, o botijão de gás, como mostrou a reportagem do Phelipe Siani. Em caso de incêndio, é preciso ligar imediatamente para o Corpo de Bombeiros no 193.
A nutricionista Aline Rissato alertou também que não é recomendado utilizar panos molhados ou luvas de pano para manusear objetos quentes – a dica é optar por luvas de silicone.
Além disso, é preciso optar também pelo tipo de avental que oferece menos risco, como os de pano. Isso porque os aventais plásticos podem grudar na pele, em caso de queimadura. Caso isso ocorra, a dica do infectologista Caio Rosenthal é lavar a região queimada e não passar nenhum produto.
O uso do micro-ondas também exige bastante atenção, como alertaram os especialistas. Como o aparelho agita as moléculas de água da comida e aumentam a temperatura, isso pode gerar expansão de peles ou cascas. Por isso, alimentos como ovo, tomate, batata e linguiça, por exemplo, devem ser perfurados antes de serem aquecidos.
No caso da água, fervê-la no microondas também exige muito cuidado. Quando a água pura é aquecida por muito tempo e entra em contato com um novo corpo, como um saquinho de chá, por exemplo, inicia-se uma ebulição a 100 ºC, o que pode provocar espirros do líquido fervendo.
A nutricionista e gastróloga Aline Rissato Teixeira explicou ainda que o aquecimento de certos tipos de embalagens no micro-ondas também é perigoso. Potes totalmente fechados ou objetos metálicos, por exemplo, não devem ser utilizados porque existe o risco de estourarem. A dica é observar se o pote é próprio para ser colocado no micro-ondas porque, caso não seja, pode não suportar o calor e derreter.

COMPATILHAR: