Utilizar o cartão de crédito nas compras pode ser um bom recurso para quando o orçamento ainda não está disponível na conta corrente. No entanto, a facilidade pode se tornar um verdadeiro pesadelo caso as transações não sejam controladas.

Os gastos em crédito devem ser planejados sempre de acordo com os rendimentos mensais da família. Mesmo com a alternativa de parcelar a fatura, é preciso sempre pensar em gastar somente o que será possível pagar. Confira algumas dicas para evitar o endividamento:

1) Elabore um planejamento financeiro para estabelecer um limite de gastos no cartão. Para que a fatura seja completamente paga até a data de vencimento, é importante que o valor não ultrapasse 50% do orçamento líquido familiar. Então, calcule quantas compras podem ser feitas a partir desse norte.

2) Tente manter apenas um cartão de crédito, isso evita gastos com mais de uma anuidade. O limite do próprio cartão também auxilia a não ampliar as dívidas. Caso seja preciso ter um segundo recurso, estabeleça uma data de vencimento diferente do primeiro. Um bom intervalo é de 15 dias entre um e outro. Assim, você conseguirá ter uma ideia melhor das suas contas e conseguirá administrar melhor o orçamento.

3) Geralmente, os cartões de créditos oferecem programas de milhagens e benefícios. Lembre-se de utilizá-los para conseguir descontos em estabelecimentos credenciados e também na compra de passagens aéreas.

4) Evite sacar dinheiro com o cartão de crédito. Faça o planejamento mensal e separe uma quantia do seu orçamento para garantir que você tenha dinheiro vivo para situações em que ele é necessário. As taxas do crédito costumam ser muito altas, por isso, tente manter distância dessas tarifas.

5) Antes de aceitar ou pedir um novo cartão de crédito, analise o valor das anuidades. É possível, inclusive, negociar com os bancos a extinção dessa cobrança. Negocie!

6) Se você constatar que não irá conseguir quitar o valor total da fatura e precisar pegar dinheiro emprestado, opte pelo crédito pessoal para eliminar a dívida e pagar o valor do cartão à vista. Este empréstimo, que pode ser parcelado, é melhor porque tem juros menores do que o do cartão de crédito.

 

Fonte: Hoje em Dia ||

Comentários
COMPATILHAR: