A Prefeitura de Divinópolis, no Centro-Oeste do Estado, e a Polícia Civil de Minas Gerais, investigam um suposto caso de zoofilia que ocorreu dentro da sede do Executivo. O caso foi registrado na Polícia Militar nessa segunda-feira (23).

Dois servidores e uma médica veterinária procuraram a base da polícia na cidade nessa segunda-feira. Eles relataram que ficaram sabendo por um terceiro funcionário, que preferiu não se identificar, sobre o caso que teria ocorrido no último sábado (21).

A testemunha alega que viu o suspeito, um idoso de 69 anos que trabalha como auxiliar de serviços gerais, no pátio da prefeitura. Ele estava com o órgão genital para fora da calça e com a cadela nas mãos. Ele se assustou com a presença dessa testemunha, largou o animal e disse que “nada tinha acontecido”, enquanto tentava fechar a calça às pressas.

No boletim de ocorrência, a médica veterinária afirmou que a cadela é um animal que sempre fica na prefeitura e que o animal apresenta a vulva avermelhada desde então, mas sem fissuras.

Por meio de nota, a Prefeitura de Divinópolis informou que “na tarde desta segunda-feira (23) foi relatado um suposto caso de zoofilia no pátio da prefeitura” e que “após tomar ciência do fato, através de servidores que testemunharam o ocorrido, a Polícia Militar foi chamada para registrar um boletim de ocorrência para apuração dos fatos”.

“A Secretaria Municipal de Operações e Serviços Urbanos (Semsur) também abrirá um Processo Administrativo para investigação do ocorrido e tomar as providências cabíveis”, diz a nota. A reportagem procurou a Polícia Civil e aguarda retorno.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: