Na tarde desta sexta-feira (18) o Sindicado dos Trabalhadores Municipais de Arcos protocolou um comunicado por meio do ofício nº 08/2022, destacando que apesar de todos os ofícios e requerimentos enviados para a Prefeitura Municipal de Arcos, a respeito da valorização e pagamento do piso salarial com o devido reajuste para os profissionais da educação, não houve posicionamento de intenção de diálogo e resolução do problema em questão.

De acordo com o Portal Arcos, deste modo, por meio do ofício nº08/2022, o Sindicado oficiou ao governo municipal, o início da paralisação de professores da rede municipal, a partir de segunda-feira (21), por prazo indeterminado.

No dia 4 de fevereiro o Governo Federal oficializou o aumento do piso salarial de professores da rede pública de educação básica, de R$ 2.886 para R$ 3.845. O reajuste é de 33,24%. A medida se aplica a profissionais vinculados às redes municipal, estadual e federal que lecionam no ensino infantil, fundamental ou médio e tenham carga horária de 40 horas semanais. Algumas cidades pelo Brasil e em Minas Gerais já começaram a aderir ao novo piso salarial. Porém, em Arcos ainda não foi apresentado nenhum projeto por parte do executivo, para o reajuste e o pagamento do piso salarial. Devido a isso, os professores da rede municipal de Arcos têm se manifestado nas redes sociais, solicitando este aumento.

Na tarde de quarta-feira (16) os professores participaram de uma carreata na cidade reivindicando o reajuste do piso salarial e ao final manifestaram em frente à Prefeitura, onde os professores aguardaram o prefeito, Claudenir José de Melo, Baiano, mas o mesmo não compareceu. 

Fonte: Portal Arcos

Comentários
COMPATILHAR: