Mal começou o período de chuvas em Minas Gerais e o número de mortes já é quase metade do registrado na última estação chuvosa, entre outubro do ano passado e abril de 2012. Desde o fim de setembro, dez pessoas já morreram em decorrência dos temporais. A última morte foi registrada na noite desta terça-feira (13) na zona rural de Elói Mendes, no Sul de Minas.
De acordo com Sebastião Florêncio, coordenador da Defesa Civil de Elói Mendes, Roberval Roberto Costa, de 23 anos, foi atingido por um raio enquanto trabalhava em uma plantação de café em uma localidade chamada São Domingos. ?Ele foi encontrado por alguns colegas caído debaixo de uma árvore e foi levado para o Hospital Nossa Senhora da Piedade, que fica no centro da cidade. Ele chegou no hospital por volta das 17h, mas já chegou sem os sinais vitais, afirma Sebastião.
No momento do acidente, chovia forte na região. Além do temporal, a incidência de raios também assustou os moradores. Nos últimos dias tem caído muito raio aqui, mas não tem muito o que fazer. A única coisa é a prevenção, por isso vamos fazer uma campanha nas escolas para que as pessoas tomem cuidado, afirma o coordenador.
O corpo de Roberval foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Varginha e a morte dele ainda não foi contabilizada pela Defesa Civil Estadual.
Outras mortes por raio
Em outubro deste ano, duas pessoas morrem em Minas Gerais vítimas de um raio. No dia 12, Flávio Muniz de Abreu, de 23 anos, morreu em São Tomé das Letras, no Sul de Minas, morreu enquanto se divertia em uma festa rave.
Dezoito dias depois, um adolescente de 17 anos faleceu após ter sido atingido por um raio na zona rural de Itaguara, região Central de Minas. Ele chegou a ser levado para a Santa Casa da cidade, mas já chegou à unidade sem vida. A família contou aos médicos que o jovem estava no fogão a lenha da casa quando foi atingido pela descarga elétrica. O adolescente ainda deu alguns passos antes de cair no chão.

Comentários