Está marcado para a próxima segunda-feira (13), no Fórum Magalhães Pinto, em Formiga, o início do julgamento do homem, suspeito de ter roubado, estuprado e em seguida assassinado a adolescente Maria Eduarda da Silva, de 15 anos, no dia 2 de junho de 2020. 

De acordo com informações da rádio 93 Play, o réu, que segundo a lei brasileira irá a Júri Popular, responderá pelo crime de homicídio qualificado pelo emprego de asfixia, pelo uso de recurso que dificultou ou tornou impossível a defesa da vítima, e pelo fato do crime ter sido praticado para assegurar a ocultação de outros crimes.  Ele ainda responderá por roubo e estupro.

O julgamento começará pelo depoimento de testemunhas. A família da menor aguarda ansiosa por justiça.

Á época, a adolescente teria saído de casa para se encontrar com um jovem na pracinha do Tiro de Guerra.

Perto do local, ela foi abordada pelo indivíduo, que já a seguia há algum tempo com a intenção de roubar o acelular dela.

Após o roubo, a adolescente foi ameaçada, arrastada para uma área de mata nas proximidades e estuprada. Por fim, o homem matou a menor por asfixia, fazendo uso da jaqueta que ela usava. Ele vendeu o celular da vítima por R$ 50.

Cinco dias após investigações, a Polícia Civil conseguiu encontrar o corpo de Maria Eduarda. Ele foi preso poucos dias depois.

Fonte: Rádio 93 Play

Comentários