Condenada por matar os pais em 2002, Suzane von Richthofen deixou a Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé (SP), na manhã desta sexta-feira (23) para a “saidinha” temporária de fim de ano.

De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), Suzane e mais cerca de 3,5 mil detentos do Vale do Paraíba que tem direito ao benefício poderão ficar em liberdade até a próxima terça-feira (3), data em que está marcado o encerramento da saída.

O benefício é concedido aos presos que apresentam bom comportamento, já cumpriram uma parte da pena e estão no regime semiaberto.

Essa é a quarta saída temporária de Richthofen neste ano. A primeira foi em março, a segunda no mês de junho e a terceira em setembro. Em todas as ocasiões, ela esteve fora do presídio e retornou.

Além das saidinhas, Suzane tem deixado o presídio diariamente para aulas na faculdade em biomedicina. Em outubro, ela participou de um evento acadêmico, onde apresentou um trabalho sobre maternidade.

Suzane cumpre pena na P1 feminina de Tremembé por matar os pais em 2002. Ela conseguiu a progressão do regime fechado para o semiaberto em outubro de 2015. A primeira “saidinha” da detenta aconteceu em março de 2016, na Páscoa.

Além dela, Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada Isabela Nardoni, também tem o direito e cumpre pena no mesmo presídio. Ela deixou a unidade por volta das 8h10.

Ana Carolina Jatobá, condenada pela morte de Isabela Nardoni, deixa o presídio em Tremembé. Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda

Fonte: G1

COMPATILHAR: