Um pequeno grupo de torcedores do Atlético protestou, na noite de segunda-feira, em frente à sede do clube no Bairro de Lourdes, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O presidente do Galo, Ziza Valadares, e integrantes do conselho deliberativo foram alvo da ira dos atleticanos, indignados com a goleada sofrida para o Cruzeiro na primeira partida da final do Campeonato Mineiro.
A Polícia Militar foi acionada e chegou a disparar tiros de balas de borracha contra os manifestantes. Os policiais fizeram um cordão de isolamento em frente à sede e escoltaram Ziza Valadares até o carro.
Na tarde de segunda-feira, na representação do time após o clássico, a PM já havia sido acionada para garantir a segurança dos jogadores e dirigentes no centro de treinamento de Vespasiano, na Grande BH. O Galo se prepara para enfrentar o Náutico, quarta-feira, às 21h50, pelo jogo de volta da Copa do Brasil.
O alvinegro tem que vencer os pernambucanos, no Mineirão, para passar às quartas-de-final da competição. A equipe mineira foi derrotada por 3 a 2 na partida de ida, disputada no estádio dos Aflitos.

Comentários