Tratamento francês contra ebola mostra resultados positivos

O projeto de desenvolvimento deste medicamento é um dos quatro financiados pela União Europeia. Os primeiros resultados do ensaio clínico foram apresentados em uma conferência nos Estados Unidos.

O projeto de desenvolvimento deste medicamento é um dos quatro financiados pela União Europeia. Os primeiros resultados do ensaio clínico foram apresentados em uma conferência nos Estados Unidos.

O comissário europeu para Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, foi informado hoje (24), nos Estados Unidos, sobre os primeiros resultados do tratamento contra o ebola com o medicamento favipiravir. O estudo é desenvolvido por um instituto francês e cofinanciado pela União Europeia.
O tratamento com o favipiravir, um antiviral desenvolvido pelo Instituto Nacional de Saúde e Investigação Médica francês, teve resultados positivos no combate ao ebola, particularmente em casos de detecção precoce da doença. ?Temos resultados preliminares de que o medicamento antiviral favipiravir pode ser eficaz no tratamento do ebola numa fase inicial?, disse Moedas.
O comissário adiantou ainda que ?se os resultados se confirmarem pelos ensaios clínicos em curso, este será o primeiro tratamento a ser desenvolvido contra esta doença mortal durante o surto em curso?.
O projeto de desenvolvimento deste medicamento é um dos quatro financiados pela União Europeia, com verba de 700 mil euros, no âmbito do programa Horizonte 2020, sob a tutela de moedas. Os primeiros resultados do ensaio clínico foram apresentados em uma conferência de investigadores em Seattle, nos Estados Unidos.

Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Tratamento francês contra ebola mostra resultados positivos

O projeto de desenvolvimento deste medicamento é um dos quatro financiados pela União Europeia. Os primeiros resultados do ensaio clínico foram apresentados em uma conferência nos Estados Unidos.

O projeto de desenvolvimento deste medicamento é um dos quatro financiados pela União Europeia. Os primeiros resultados do ensaio clínico foram apresentados em uma conferência nos Estados Unidos.

 

O comissário europeu para Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, foi informado hoje (24), nos Estados Unidos, sobre os primeiros resultados do tratamento contra o ebola com o medicamento favipiravir. O estudo é desenvolvido por um instituto francês e cofinanciado pela União Europeia.

O tratamento com o favipiravir, um antiviral desenvolvido pelo Instituto Nacional de Saúde e Investigação Médica francês, teve resultados positivos no combate ao ebola, particularmente em casos de detecção precoce da doença. “Temos resultados preliminares de que o medicamento antiviral favipiravir pode ser eficaz no tratamento do ebola numa fase inicial”, disse Moedas.

O comissário adiantou ainda que “se os resultados se confirmarem pelos ensaios clínicos em curso, este será o primeiro tratamento a ser desenvolvido contra esta doença mortal durante o surto em curso”.

O projeto de desenvolvimento deste medicamento é um dos quatro financiados pela União Europeia, com verba de 700 mil euros, no âmbito do programa Horizonte 2020, sob a tutela de moedas. Os primeiros resultados do ensaio clínico foram apresentados em uma conferência de investigadores em Seattle, nos Estados Unidos.

Redação do Jornal Nova Imprensa Agência Brasil

Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.