Novos estudos sobre dois tipos de vacinas dão boas notícias para recém-nascidos e crianças – a vacina de gripe para mulheres grávidas e a de rotavírus para crianças.
Não existe vacina licenciada para a gripe que atenda a crianças abaixo de 6 meses – apesar de essa ser a faixa etária que registra os índices mais altos de hospitalização pediátrica por influenza. Contudo, uma vacina ainda pode protegê-las caso suas mães tomem a injeção contra a gripe quando estiverem grávidas. A maioria das mulheres atualmente faz isso. Durante a epidemia de H1N1 em 2009 e 2010, por exemplo, 51% das mulheres grávidas foram vacinadas, um aumento considerável em relação aos 9% de 2002 e 2003.
Cientistas pesquisaram hospitalizações em três regiões norte-americanas durante sete temporadas de gripe sucessivas, de 2002/2003 até 2008/2009. Mais de 1.500 crianças hospitalizadas foram incluídas no estudo. Do total, 19% das mães foram vacinadas.
Resultados
Feito o controle das variantes demográficas, médicas e de fatores de risco sociais, os pesquisadores descobriram que filhos de mães que haviam tomado vacina corriam 45% menos riscos de contrair a doença durante sua primeira temporada de gripe em relação às das mães não vacinadas.
O estudo, publicado na Revista Americana de Obstetrícia e Ginecologia, tem força considerável. Ele acompanhou uma grande amostragem por um período longo e todos os diagnósticos de gripe foram confirmados por exames de laboratório. Ao mesmo tempo, a investigação incluiu apenas crianças hospitalizadas, o que significa que suas conclusões podem não se aplicar para ocorrências ambulatoriais. Além disso, os dados sobre as vacinações das mães dependeram de autorrelatórios que nem sempre são precisos.
Katherine A. Pehling, autora principal do estudo e professora de pediatria da Escola de Medicina da Universidade Wake Forest, disse que as mulheres grávidas certamente deveriam ser vacinadas. A vacina protege não só você durante sua gravidez, mas parece também proteger seu filho durante os seis primeiros meses de vida, disse ela. Os benefícios são claramente maiores que os riscos.

COMPATILHAR: