Os 44 funcionários de uma empresa portuária que ganharam o prêmio máximo da Mega-Sena no último fim de semana, em Santos, no litoral de São Paulo, não apareceram na companhia para trabalhar nessa segunda-feira (4), primeiro dia útil após serem premiados. A informação foi apurada pela TV Tribuna, afiliada da Rede Globo na região.

Além da rotina dos ganhadores mudar, outros funcionários da empresa também agiram com muita discrição, mas trabalharam normalmente neste início de semana. Conforme apurado pelo g1, alguns dos premiados já relataram a amigos e pessoas próximas que “pretendem mudar de vida” e não estão com a “mínima vontade” de voltar a trabalhar na empresa.

Segundo funcionários que não participaram do bolão, e preferem não se identificar para não expor os colegas “sortudos”, não se fala em outra coisa na empresa.

Enquanto a maior parte dos colaboradores está feliz pelos colegas, outros se mostram extremamente consternados e com uma tristeza profunda por terem deixado de participar da aposta. Alguns, inclusive, costumavam entrar sempre no bolão.

A expectativa, segundo relatado ao g1, é que boa parte dos 44 vencedores não volte a trabalhar na empresa. Por isso, executivos já pensam na reposição das vagas desses trabalhadores, que vão desde faxineiros a técnicos nas mais diversas áreas de atuação do local, que é especializado em logística portuária. Outro ponto de atenção na companhia é o vazamento das informações pessoais dos vencedores, o que provocou uma grande confusão entre os colaboradores envolvidos.

Em nota enviada ao g1 nesta terça-feira (5), a Caixa informou que 23 das 44 cotas do bolão de Santos já iniciaram o processo para recebimento do prêmio nesta segunda-feira. Cada cota receberá R$ 2.786.981,17. A lotérica Santo & Santo, onde foi feita a aposta que gerou a premiação, já havia sido “pé quente” em 2015, ao registrar o bilhete vencedor da Mega-Sena e distribuir mais de R$ 98 milhões.

Segundo a Caixa, a última vez que uma aposta única levou um prêmio maior do que R$ 100 milhões foi em outubro de 2020, quando a aposta vencedora ganhou R$ 103.029.826,38, na cidade de Abreu e Lima (PE).

O g1 questionou à empresa portuária se algum dos funcionários que participaram do bolão já pediu demissão após o prêmio, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Aposta vencedora

Segundo informações da Caixa, a aposta foi feita por volta das 12h de sábado (2), dia do sorteio. Cada um dos 44 vencedores gastou R$ 17,18 para participar de dois jogos com nove números no total. Os números sorteados foram: 22 – 35 – 41 – 42 – 53 – 57. Os vencedores ainda apostaram no 06, no 13 e no 46, que acabaram não sendo necessários para que a aposta fosse vencedora. Com isso, multiplicaram o valor apostado em mais de 162 mil vezes.

Na manhã de segunda-feira (4), a lotérica estava aberta. Nos guichês, novos apostadores relataram que estavam ansiosos para serem as próximas “vítimas” dessa onda de sorte do estabelecimento, que em 2015 já havia sido “pé quente” ao registrar um bilhete vencedor da Mega-Sena de R$ 98 milhões.

R$ 15 mil por mês

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, em março, aumentar a Selic mais uma vez. Dessa forma, a taxa básica de juros passou de 10,75% para 11,75% ao ano. A Selic mais alta, porém, não traz mudanças para a rentabilidade da poupança. Com a taxa acima de 8,5%, o rendimento da poupança passa a ser de 0,5% ao mês, mais a Taxa Referencial (TR). No primeiro trimestre deste ano, a poupança rendeu 1,66%, ou seja, cerca de 0,553% ao mês.

As mudanças na economia indicam novas oportunidades de investimento, principalmente para quem ganhou uma bolada, como os sortudos que faturaram o prêmio da Mega-Sena, em Santos. Se cada ganhador desse concurso deixar o valor do prêmio na poupança, o dinheiro renderia cerca de R$ 15.400 ao mês.

Fonte: G1

Comentários
COMPATILHAR: