O vereador de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, Glayson Johnny (PSB) foi preso na madrugada deste domingo (23) suspeito de dirigir uma ambulância em zigue-zague. O parlamentar estaria sob efeito de álcool, mas teria se recusado a fazer o teste do bafômetro. Ele pagou fiança de R$ 1.300 e foi liberado, de acordo com a Polícia Civil.

Policiais militares foram acionados e informados de que havia um motorista dormindo ao volante na rua Rio das Velhas, no bairro São João Batista. Quando chegaram ao local, visualizaram o veículo em zigue-zague, e foi dada ordem de parada.

No entanto, o vereador só teria atendido a segunda voz de parada, na avenida Frimisa. De acordo com informações do boletim de ocorrência, o parlamentar apresentava fala desconexa, hálito etílico e andar cambaleante.

O veículo foi removido para um pátio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

A reportagem entrou em contato com o vereador Glayson Johnny pedindo um posicionamento. Por telefone, ele respondeu que “não teve nada disso”.

Também foram solicitados posicionamento para o PSB, para a Câmara Municipal de Santa Luzia e para o presidente da Câmara, o vereador Waguinho Andrade. Ainda não houve retorno.

Em nota, a Polícia Civil informou que “o condutor, de 54 anos, foi conduzido e ouvido por meio da Central Estadual do Plantão Digital, onde foi autuado em flagrante pelo crime previsto no Artigo 306 da Lei 9503/97 (Conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência). Após pagamento da fiança no valor de R$ 1.300,00, ele foi liberado“.

 

Fonte: O Tempo

 

COMPATILHAR: