O vereador de Dores do Indaiá, Aurivaldo Donizette da Silva (PHS), conhecido como Pedro do Sindicato, foi preso por importunar sexualmente um jovem, de 18 anos, com problemas psiquiátricos nessa segunda-feira (25).

De acordo com a Polícia Militar, o vereador entrou em um salão de beleza, cujo dono é a vítima, no bairro São Sebastião e pediu para ir ao banheiro. Após entrar no local, Aurivaldo chamou o jovem até a porta do banheiro.

A vítima relatou à PM que o vereador sempre comparece ao local e nunca havia tido nenhuma atitude desrespeitosa com ele. Quando o jovem chegou à porta do banheiro, o vereador estava segurando o órgão genital e chamou o jovem para entrar no banheiro com ele, afirmando que “seria só um pouquinho”, conforme o Registro de Eventos de Defesa Social (Reds).

Após o jovem se negar a entrar no banheiro, ele afirma que o vereador o segurou pelo braço e tentou puxá-lo para dentro, mas que conseguiu se soltar e voltou para o salão. A vítima afirmou à PM que o vereador saiu do salão dizendo que “não era nada do que ele pensava”.

O pai do jovem afirmou à PM que ele tem problemas psiquiátricos e faz uso contínuo de medicamentos controlados e que o vereador sabia disto, pois já havia comprado medicamentos para ele.

Após rastreamento, Aurivaldo foi preso na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Dores do Indaiá e levado para a delegacia.

O portal G1 tentou entrar em contato com a delegada responsável pela cidade, Franciane Ribeiro, para saber se ele será acusado por estupro e foi informado de que o delegado de Morada Nova de Minas, Edilson Carlos Lima Corrêa Júnior, era o delegado de plantão responsável por Dores do Indaiá nesta segunda-feira. No entanto, a reportagem não conseguiu falar com ele nos telefones das Delegacias de Dores do Indaiá e de Morada Nova de Minas.

 

 

 

Fonte: G1 ||

COMPATILHAR: