A cidade de Viçosa, na Zona da Mata, confirmou nesta quinta-feira (23) o primeiro caso do vírus de influenza H3N2 na cidade. Essa linhagem da influenza A foi a principal responsável pelo surto de gripe em cidades como o Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador nas últimas semanas. 

De acordo com a prefeitura, amostras de materiais colhidos em pacientes com sintomas gripais negativos para Covid-19 foram encaminhadas a Fundação Ezequiel Dias (Funed) para investigação de possível circulação do vírus H3N2 no município. A Vigilância Epidemiológica recebeu o resultado com a confirmação de caso positivo para o vírus. 

“Pelo fato de o influenza ser um vírus respiratório, assim como o que causa a Covid-19, a prevenção contra ele ocorre da mesma forma, ou seja, com distanciamento físico entre as pessoas, uso de máscara e higiene das mãos. Mesmo com letalidade menor que a Covid-19, o H3N2 tem mais chances de evoluir para casos graves em grupos de risco (crianças, idosos, gestantes e indivíduos com comorbidades). A propagação do vírus pode ter relação com a baixa cobertura vacinal contra a gripe e com a flexibilização das medidas de restrição e prevenção adotadas contra a Covid-19”, diz a nota do Executivo.

A prefeitura pediu que a população tome cuidado e reforce as medidas de segurança durante as festas de fim de ano. 

A vacina contra a influenza está sendo disponibilizada, nos dias e locais da vacinação contra a Covid-19, para pessoas maiores de 12 anos que ainda não se vacinaram contra a gripe esse ano. 

A reportagem procurou o governo de Minas sobre quantos casos do vírus H3N2 foram confirmados no Estado, mas ainda aguarda resposta. 

Sintomas do H3N2

Alguns sintomas do H3N2 podem ser confundidos, inicialmente, com uma gripe comum, porém, pacientes relatam que tiveram reações piores do que quando contraíram a Covid-19, como espirros, tosse, coriza, calafrio, cansaço excessivo, náuseas e vômitos, diarreia (mais frequente em crianças), e moleza.
 
Os primeiros sintomas começam a aparecer de três a cinco dias após o vírus se instalar no corpo humano. Também é possível que uma pessoa tenha a doença de uma forma assintomática, sem apresentar nenhuma reação. Durante o período de incubação ou em casos de infecções assintomáticas, o paciente também pode transmitir a doença. O período de transmissão do vírus em crianças é de até 14 dias, enquanto nos adultos é de até sete dias.

Austrália

Apesar de o vírus H3N2 já circular desde 1960, ele sofreu uma nova mutação mais agressiva na cidade de Darwin, na Austrália, o que foi descoberto recentemente. Essa linhagem do vírus não está incluída na vacina fornecida atualmente pelo Ministério da Saúde contra a gripe.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: