A maioria das cidades do Centro-Oeste de Minas está em situação de risco ou alerta para o Aedes aegypti. A informação foi divulgada, na quinta-feira (31), pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) no 1º Levantamento Rápido de Índices de Infestação (LIRAa) de 2022. 

Na região, as únicas cidades com índices classificados como satisfatório foram Japaraíba e Santo Antônio do Monte. As cidades registraram índices de 0,9 cada. Pompéu foi a cidade com índice mais alto na região, marcando 14,2.

O ideal, segundo a SES-MG, era que os municípios tivessem índices abaixo do limite de 1%, que é o recomendado pela Organização Municipal da Saúde (OMS).

 A pasta explicou que a pesquisa é realizada com os municípios mineiros em janeiro e outubro de todos os anos. A ação faz parte da estratégia de monitoramento e controle do mosquito transmissor da chikungunya, dengue e zika.

Situação de risco e alerta

Na região, Pompéu foi a cidade com índice de infestação mais alto. O município registrou 14,2. Seguido por Bom Despacho e Cláudio, com índices de 13,8 e 12,8 respectivamente.

Veja a situação de outras cidades

 Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (Lira) de 2022

Cidade Índice Situação
Araújos 2,5 alerta
Arcos 10 risco
Capitólio 5,6 risco
Cedro do Abaeté 1,4 alerta
Bambuí 8,2 risco
Bom Despacho 13,8 risco
Candeias 1,3 alerta
Carmo da Mata 3,6 alerta
Carmo do Cajuru 1,6 alerta
Carmópolis de Minas 1,6 alerta
Cláudio 12,8 risco
Conceição do Pará 2,1 alerta
Córrego Fundo 3,5 alerta
Córrego Danta 4,3 risco
Divinópolis 8,1 risco
Dores do Indaiá 4,7 risco
Estrela do Indaiá 10,5 risco
Formiga 6,8 risco
Igaratinga 3,2 alerta
Iguatama 1,2 alerta
Itapecerica 1,6 alerta
Itaúna 4,3 risco
Lagoa da Prata 5,4 risco
Luz 5,1 risco
Leandro Ferreira 1,3 alerta
Japaraíba 0,9 satisfatório
Martinho Campo 5,6 risco
Moema 2,7 alerta
Nova Serrana 7,6 risco
Oliveira 5,2 risco
Onça de Pitangui 5,8 risco
Pains 5,2 risco
Papagaios 8,8 risco
Pará de Minas 5,1 risco
Passa Tempo 2,8 alerta
Perdigão 3,6 alerta
Pitangui 4,2 risco
Pimenta 8,4 risco
Piumhi 8,8 risco
Pompéu 14,2 risco
Quartel Geral 1,6 alerta
Santo Antônio do Monte 0,9 satisfatório
São Roque de Minas 4,1 risco
São Francisco de Paula 5,3 risco
Serra da Saudade 1,7 alerta

Fonte: SES-MG

Situação em Minas

De acordo com a pesquisa, 233 municípios mineiros (27,3%) apresentam o índice de infestação igual ou maior que 4 e, por isso, estão em situação de risco. Outros 344 (40,3%) estão em alerta e em 205 (24%) o indicador é classificado como satisfatório, ou seja, o índice de infestação é menor que 1. Nesta edição do estudo, 71 municípios (8,3%) não realizaram o Lira.

Como combater o mosquito?

Confira como combater o mosquito Aedes aegypti:

  • Mantenha lixeiras sempre tampadas;
  • Quintal sem lixo e entulhos; garrafas e baldes de cabeça para baixo;
  • Reservatórios de água do ar-condicionado, geladeira e umidificador secos e vazios;
  • Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  • Não use pratinhos que acumulam água para vasos de planta;
  • Potes para água de animais devem ser limpos com bucha ou escova;
  • Mantenha limpos os ralos, canaletas e calhas;
  • Realize manutenção periódica de piscinas e caixas d’água;
  • Coloque plantas que acumulam água em local coberto;
  • Deixe lonas bem esticadas, evitando formação de poças d’água;
  • Não utilize garrafas pet com gotejador em plantas que tenham aberturas que o mosquito possa entrar para colocar ovos.

 

Fonte: G1

 

Comentários