Neste sábado (5), o América recebe o Villa Nova, às 16h30, no estádio Independência, em jogo válido pela nona rodada do Campeonato Mineiro. Os dois times estão fora do G4, grupo dos times que avançam para a semifinal do Estadual, e empataram na última rodada.  O Coelho não saiu do 0 a 0 com a URT, no estádio Zama Maciel, em Patos de Minas, e o Leão ficou no 2 a 2 com o Cruzeiro, atuando no Horto.

O confronto mais recente entre os dois times foi no dia 12 de fevereiro de 2020. O América venceu o jogo por 2×1, no ‘Alçapão do Bonfim’, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Mineiro. As equipes centenárias já se enfrentaram 277 vezes. De acordo com o Almanaque do Leão do Bonfim, São 108 do América, 94 do Villa Nova e 74 empates. São 434 gols a favor do Coelho e 398 para o Leão, além de um resultado desconhecido em 27 de outubro de 1918.

América

Após a classificação emocionante diante do Guaraní-PAR, pela Copa Libertadores, na última quarta-feira (2), em Assunção, no Paraguai, o América volta a pensar no Mineiro. Ocupando a quinta posição na tabela de classificação com 14 pontos, um a menos que a Caldense, o Alviverde precisa vencer a equipe de Nova Lima e torcer por um tropeço da Caldense contra o Democrata-GV. 

Já pensando no jogo contra o Barcelona de Guayaquil, na próxima semana, pela Libertadores, o técnico Marquinhos Santos deve poupar alguns jogadores no duelo contra o Leão do Bonfim. A delegação americana retornou à capital Mineira ontem à tarde, e os atletas que atuaram no Paraguai foram liberados. Marquinhos Santos e o auxiliar Edison Borges seguiram para o CT Lanna Drumond, onde comandaram um treino com os atletas não-relacionados junto com o auxiliar permanente Diogo Giacomini.

Nesta tarde o Coelho fecha a preparação para o jogo contra o Villa Nova, mas como o clube não divulga a lista dos relacionados para os jogos, fica a expectativa para saber os 11 que iniciarão a partida. Será uma boa oportunidade para aqueles que buscam espaço no time titular mostrar serviço, como é o caso dos atacantes Pedrinho e Rodolfo, o meia Índio Ramirez e o zagueiro Conti.


Villa Nova

O Leão do Bonfim encara o Coelho de técnico novo. Cícero Júnior, assumiu o comando do time após a saída de Bruno Pivetti, que fechou com o Goiás. Cícero era o coordenador técnico da equipe, e no ano passado foi campeão do módulo II, do Mineiro, com o Villa Nova. O treinador vive a expectativa para sua estreia à frente do Leão, no jogo contra o América e ressalta o alinhamento com trabalho antigo e esperança de um bom duelo contra o América.

“Expectativa é a melhor possível, eu já estava totalmente integrado ao trabalho, tinha alinhamento bom com o antigo treinador, tinha proximidade com o trabalho, a equipe demonstrava organização, jogava bem. A expectativa é boa, sabemos que temos três finais pela frente, o objetivo é buscar a vaga para a série D”, disse.
 
Caso vença neste sábado, o Villa chegará aos 12 pontos e cola no G4. Os três pontos são muito importantes já visando os dois últimos jogos da fase classificatória do Mineiro. Depois do América, o Leão recebe no Alçapão, o Patrocinense, que luta contra o rebaixamento, e depois encara o Athletic, terceiro colocado, lá em São João Del Rey. E o novo comandante do Leão falou destacou que são três jogos cruciais para os objetivos do Leão.
 
“São três partidas difíceis, mas fizemos bons jogos contra os grandes, Atlético e Cruzeiro. Podemos observar isso, as respostas foram boas. Isso nos dá expectativa positiva de fazer um grande jogo”, destacou.

Fonte: Superfc/O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: