“Anarquistas, Graças a Deus”, obra de estreia da escritora Zélia Gattai, é a dica de leitura para esta semana.

O Projeto no “Meio do Caminho tem um Livro” é idealizado pelas três Bibliotecas Públicas de Formiga.

Publicado em 1979, o livro transporta o leitor para o efervescente universo  político e cultural do Brasil do início do século XX.

Em um relato autobiográfico, a autora compartilha suas memórias de maneira bastante  intimista  sobre a vida cotidiana e as lutas de uma geração que desafiou convenções e buscava transformar a sociedade.

Num estilo de escrita muito fluido, Gattai tece para o leitor suas experiências, seu pensamento político, dando destaque para a complexidade das relações humanas em tempos de intensa agitação social. Ler este livro é um convite a imergir em um Brasil onde o ativismo político não apenas moldava identidades individuais, mas também criava comunidades de resistência unidas por ideais

Em um tom quase confessional, Zélia,  habilmente retrata as contradições e os desafios enfrentados pelos anarquistas, ao mesmo tempo em que celebram sua coragem e comprometimento com causas maiores do que suas próprias vidas.

“Anarquistas, graças a Deus” não é apenas uma obra de memórias, mas um testemunho de uma época marcada pelas transformações, pela luta por direitos, pela imigração italiana e um abraço às memórias de uma das escritoras mais amadas do Brasil.

Este e outros livros poderão ser encontrados na Biblioteca Pública Municipal “Doutor Sócrates Bezerra de Menezes”, situada na Praça São Vicente Férrer, número 140, Centro de Formiga.

Fonte: Biblioteca Pública

Foto: divulgação Biblioteca Pública

 

COMPATILHAR: