Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), três torres de transmissão, duas em Rondônia e uma no Paraná, foram derrubadas desde o último domingo (8). Em nota, a agência informou que o Sistema Integrado Nacional não registrou problemas ou quedas de transmissão.

De acordo com as empresas responsáveis pela transmissão de energia, “há indícios” de vandalismo e sabotagem.

No Paraná, a responsável pela estrutura de transmissão, Furnas, reportou a queda de uma torre a 50 km de Foz do Iguaçu, no município de Medianeira (PR). Segundo a empresa, “não foram identificadas condições climáticas adversas que possam ter causado queda de torres”.

Em Rondônia, uma das empresas informou que na torre sob sua responsabilidade foram cortados dois cabos de sustentação. Já a empresa responsável pela outra disse que está identificando as “avarias sofridas” e que a linha de transmissão deve voltar a funcionar a partir desta quarta-feira (11).

As informações estão em boletim divulgado pela Aneel. Desde a segunda-feira (9), a agência está responsável por monitorar quaisquer eventos “nos ativos e instalações do Ministério de Minas e Energia”.

Em ofício enviado ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e às concessionárias de geração, transmissão e distribuição de energia, a Aneel informou sobre a instituição do Gabinete de Acompanhamento da Situação do Sistema Elétrico Brasileiro.

A agência explica que vai receber “as informações referentes a qualquer tentativa de ataque ou efetivo vandalismo, tanto sob o aspecto de integridade física como também cibernética das instalações”.

A Aneel também diz ter solicitado às empresas a suspensão do “fornecimento de energia elétrica de possíveis instalações provisórias, relacionadas à acampamentos clandestinos de manifestantes”.

Fonte: G1

Comentários
COMPATILHAR: