Horas após o ataque de um bando contra uma agência da Caixa Econômica Federal em Itajubá, no Sul de Minas, com armamento de guerra, a Polícia Militar informou que há, pelo menos, cinco feridos na ação. São quatro policiais e um morador da cidade.

Segundo o tenente-coronel Flávio Santiago, chefe da Sala de Imprensa da PM, dois policiais estão em estado mais grave de saúde, mas não correm risco de morrer.

Um dos militares está com uma fratura na perna, enquanto outro foi atingido por um disparo de fuzil no braço. Esse último passa por cirurgia.

O tenente-coronel pontuou que a munição de fuzil é capaz de transfixar pessoas, obstáculos e barreiras. Segundo ele, foram utilizados fuzis .50, .556 e 762, armas utilizadas em guerras. “Nossos policiais estão preparados, conseguiremos êxito ao longo do dia”, disse.

Ao programa Bom dia Minas, da TV Globo, Santiago disse que a PM revidou, com segurança, em pontos específicos que acreditam que os criminosos estão homiziados na zona rural.

Já o morador ferido transitava pelas ruas quando o bando tomou o carro dele e o deixou ferido, sem detalhes ainda de como ocorreu essa ação.

Fonte: O Tempo

Comentários