Noite de virada atleticana no Mineirão. Em meio a um processo de mudança política comemorado pela torcida, as arquibancadas também tiveram motivos para festejar com a vitória por 2 a 1 sobre o Náutico. A expectativa é de que o triunfo represente também a virada do clube e do time diante de um centenário difícil. Ruy abriu o placar para a equipe pernambucana, Renan Oliveira e Vinícius garantiram a vitória do Galo. Na tabela de classificação, tudo igual. A equipe mineira permanece na 12ª colocação, agora com 33 pontos. O Timbu também continua em 13º, com 29, mas vê a zona de rebaixamento mais próxima.
O confronto
O jogo começou equilibrado no Mineirão. O Atlético tomava a iniciativa da partida, mas esbarrava na marcação forte da equipe do Náutico, por vezes com número excessivo de faltas no meio-de-campo. Se o Galo tentava pressionar, o time pernambucano buscava a sorte nos contra-ataques. E foi desta forma que foram criadas as melhores chances do Timbu na primeira etapa. Logo aos sete minutos, Kuki recebeu lançamento e invadiu a área. Em ótima posição, o atacante chutou e Edson fez linda defesa para salvar o Galo.
De herói a vilão em apenas dez minutos. Foi após uma falha de Edson, que o Náutico abriu o placar. Kuki fez belo lançamento para Alessandro, que avançou pela esquerda e cruzou na área. O goleiro atleticano saiu muito mal do gol e não achou nada. A bola sobrou limpa para Ruy Cabeção marcar o primeiro do duelo.
A presença dos dois alas na jogada do gol não foi por acaso. O esquema com três zagueiros dava liberdade para Ruy, pela direita, e Alessandro, pela esquerda. As costas de César Prates e principalmente de Mariano eram muito exploradas, sinal também de falhas no sistema de cobertura de um time que entrou em campo com três volantes.
Os melhores momentos e o jogo se desenhavam a favor do time pernambucano. Clodoaldo ainda perdeu chance incrível aos 37 minutos, após cruzamento preciso de Alessandro. Cinco minutos depois, no entanto, o Atlético chegou ao gol que transformou o panorama da partida. Renan Oliveira chamou a responsabilidade e avançou com a bola. Uma bela jogada individual do jovem do Galo, que chutou da entrada da área, no canto direito do goleiro Eduardo. Um belo gol!
O Atlético voltou melhor no segundo tempo, mas continuava esbarrando na eficiente marcação do Náutico. Por outro lado, a equipe corrigiu o seu posicionamento defensivo e conseguiu conter os perigosos contra-ataques dos pernambucanos. O jogo seguia morno até que Marcelo Oliveira fez uma alteração dupla na equipe e as entradas de Petkovic e Castillo. Substituições com efeitos imediatos.
Aos 20 minutos, Pet cobrou falta e jogou a bola na área. Castillo cabeceou no travessão e a bola sobrou para o zagueiro Vinícius marcar. Alívio no Gigante da Pampulha, nas arquibancadas e também em campo. Depois do gol e com o visível cansaço do Náutico, o Atlético começou a jogar com mais inteligência e cadenciar o jogo.
Mesmo com o já tradicional sufoco, a partida foi administrada e o resultado garantido. A expectativa agora é de uma arrancada em mais um jogo em casa, na próxima rodada contra o Figueirense.

Comentários
COMPATILHAR: