Mais de 500 casos de chikungunya foram confirmados em Belo Horizonte na última semana. Ao todo, 1.729 pessoas foram infectadas com a doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti desde o início do ano. Um boletim epidemiológico foi divulgado pela prefeitura nesta sexta-feira (12).

Na semana passada a cidade tinha 1,2 mil confirmações da enfermidade. Apesar do aumento em sete dias, as notificações são de meses anteriores, que aguardavam o resultado de exames. Os números, no entanto, podem crescer ainda mais. A capital tem 1.349 notificações suspeitas.

Ações de combate ao vetor, como estratégia para evitar a propagação da doença, foram intensificadas em todos os locais com suspeita de chikungunya, segundo informou a Secretaria Municipal de Saúde.

 

Dengue

As confirmações da dengue também aumentaram em uma semana. Até essa sexta, BH havia registrado 3.596 casos. Desde o início do ano, três pessoas morreram. Os óbitos são de pacientes que já tinham outras doenças que contribuíram para complicações.

Ainda de acordo com o boletim PBH, a região com mais casos é a Nordeste. Já são 591 doentes na regional. Em seguida estão Norte e Noroeste, com 550 e 429 casos.

Já em relação à zika, a metrópole mineira não registrou casos em 2023, mas 11 também aguardam o resultado de exames.

 

Fonte: Hoje em Dia

 

COMPATILHAR: