A famosa expressão “A vaca foi para o brejo” é constantemente usada para falar sobre algo que deu errado. A frase poderia facilmente ser usada por militares do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais que, na noite do último sábado (26), tiveram muito trabalho para resgatar dois bois que ficaram presos não em um brejo, mas sim dentro de uma piscina de um sítio, na cidade de Sete Lagoas, na região Central do Estado.

A corporação foi acionada no fim da noite, por volta das 23h35, até a propriedade localizada às margens da BR-040. Lá, se depararam com os dois animais de cerca de 500 kg cada, das raças Nelore e Girolando, retidos dentro da piscina. Eles teriam caído no local depois de quebrarem parte de uma parede do imóvel e conseguirem chegar até a área privativa.

A piscina estava coberta com uma lona própria, o que pode ter confundido os animais, que não perceberam que se tratava de água e acabaram caindo ao tentarem passar sobre a piscina, que tinha profundidade mínima de 1,2 metro e máxima de 2 metros.

 

Sistema de polias foi necessário

Por conta do grande peso dos animais, os militares acabaram necessitando de montar um sistema de cordas, polias e outros equipamentos adequados para o resgate, reduzindo a força necessária para retirar os bois de dentro da água. Com isso, foi possível içar os bovinos e tirá-los da situação de perigo.

Ainda de acordo com os bombeiros, os bichos estavam ilesos e foram colocados em um local seguro. Porém, devido aos sinais aparentes de exaustão, os bois foram deixados em um local para se recuperarem. Eles ficaram sob a responsabilidade do solicitante, que é o cuidador dos bois.

 

Fonte: O Tempo

 

COMPATILHAR: