As autoridades estimaram nesta quarta-feira (30) ao menos 30 desaparecidos no deslizamento na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná. Desde o acidente, na segunda-feira, duas pessoas foram encontradas sem vida.

Segundo os bombeiros, ao menos 16 carros foram arrastados pela lama. No entanto, não é possível precisar o número exato de vítimas devido à dificuldade para saber quantas pessoas estavam no interior de cada veículo.

“A gente não tem como precisar o número exato de vítimas porque o veículo vai de uma pessoa a cinco pessoas. Por isso estamos trabalhando com a hipótese de termos de 30 a 50 [vítimas]. Então, essa é a maior dificuldade: saber quantas pessoas estavam no interior do veículo”, afirmou o comandante coronel Vasco.

Equipes do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e da Arteris, concessionária da via, atuam nas buscas no local desde o dia do deslizamento.

Contato sobre vítimas

Familiares que estão procurando pessoas que estavam no local do acidente podem entrar em contato pelo telefone (41) 3361-7242 para fornecer informações que possam ajudar a polícia a identificar as vítimas. O serviço é 24 horas.

Segundo as autoridades, até o momento 19 contatos sobre possíveis vítimas foram recebidos. Entre eles, há acionamentos de familiares diferentes sobre a mesma pessoa, o que aumenta a probabilidade de a vítima estar no local do acidente.

Os bombeiros afirmaram que, pela característica do acidente, não terão dificuldade de identificar as vítimas após encontrá-las.

A polícia informou ainda que utiliza uma câmera termal que identifica calor para poder identificar sobreviventes. De acordo com as autoridades, o equipamento não identificou nenhum sinal de calor até a publicação desta reportagem.

Entretanto, o item vai continuar a ser utilizado, assim como um drone deve fazer parte das buscas quando houver condições climáticas.

Outros pontos de deslizamento

O Corpo de Bombeiros informou que identificou nessa terça-feira (29) outros dez pontos de pequenos deslizamentos que, segundo a corporação, podem gerar uma situação de risco.

Na segunda-feira, houve dois deslizamentos no mesmo ponto. O primeiro aconteceu às 15h30 de segunda, quando um talude cedeu no trecho de serra e uma das pistas foi interditada. Desde então, o trânsito estava fluindo por pista única.

Às 19h30 de segunda, houve o segundo deslizamento, quando carros foram atingidos e os dois sentidos da rodovia foram interditados.

Fonte: G1

Comentários
COMPATILHAR: