Dezessete dias após ser destruído por fortes temporais, um trecho da BR-262, em Abre Campo, na Zona da Mata mineira, continua afundando. A situação é crítica e, conforme o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), ainda não há previsão de liberação da estrada.

A obra no local ainda nem começou e o órgão responsável pelo trecho classificou a reparação como sendo de “alta complexidade”. “O DNIT segue com os serviços de sondagens e monitoramento do maciço no km 96 da BR-262/MG, que continua avançado, próximo a região de Abre Campo. Os engenheiros do Departamento atuam em uma ocorrência de alta complexidade”, destacou.

Além disso, os especialistas também supervisionam a estabilização do local e realizam os levantamentos necessários para elaborar a solução definitiva do problema do eixo principal da rodovia federal. “Levando em conta a gravidade do ocorrido e o transtorno causado à região, o DNIT decretou emergência e já assinou o contrato para a execução dos serviços de contenção no segmento”, frisou.

O trecho da rodovia foi destruído em 24 de janeiro, durante um temporal. Na ocasião, um rio que corta o município mudou de curso e provocou um deslizamento de terra e ruptura da rodovia. Por causa da ocorrência, além dos motoristas que têm que desviar da interdição, moradores de um bairro próximo tiveram que sair de casa por questão de segurança.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: