Escolhido para o lugar de Bento Albuquerque, o novo ministro de Minas e Energia afirma que vai pedir estudos para a privatização da Petrobras. Adolfo Sachsida assumiu o cargo nessa quarta-feira (11) em meio à tensão causada pela escalada no preço dos combustíveis.

No primeiro pronunciamento, ele evitou, no entanto, falar sobre as recentes altas, principalmente do diesel. Segundo o novo ministro, todas as propostas em estudo contam com o apoio de Jair Bolsonaro (PL). “Deixo claro que essa meta, esse é o objetivo e esse norte foram expressamente apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro. Tudo que eu estou falando aqui tem o aval e o apoio de 100% do presidente da República.

Adolfo Sachsida afirmou ainda que entre as prioridades do Ministério de Minas e Energia está o processo de capitalização da Eletrobras. “Nós precisamos dar prosseguimento ao processo de capitalização da Eletrobras. Sinal importante para atrair mais capitais para o Brasil e mostrar ao mundo de maneira definitiva que o Brasil é o porto seguro do investimento.

O ministro também citou a necessidade de aprovação de medidas estruturais: “Melhorar os marcos legais e trazer mais segurança jurídica para o investimento privado abordar cada vez mais o Brasil aumentando a produtividade e nossa economia. E, com isso, expandindo a oferta agregada, o emprego e a renda de todo brasileiro”.

 

 

Fonte: Itatiaia

Comentários