O salário mínimo no Brasil no ano que vem deve ser de R$ 1.294. A previsão está no Projeto de Lei das Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovado no Congresso Nacional nessa terça-feira (12).

Atualmente, o salário mínimo é de R$ 1.212. Ou seja, um reajuste de R$ 82, sem aumento real para 2023. A correção do valor ocorre apenas pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de 6,7% projetado para o ano atual.

O poder de compra do brasileiro não aumenta com isso. Na verdade, até diminui. Porque a previsão para a inflação neste ano é acima dos 7%”, afirma a professora de Economia das Faculdades Promove, Mafalda Valente, sobre a previsão do salário mínimo em 2023.

Atualmente, o salário mínimo é de R$ 1.212. Ou seja, a previsão é de um reajuste de R$ 82, sem aumento real para 2023. A correção do valor ocorre apenas pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de 6,7% projetado para o ano atual

 Uma matemática que a auxiliar administrativo Ana Luísa Pereira, de 23 anos, enfrenta diariamente. Ela conta que, com o que recebe, não dá para extrapolar nos gastos – inclusive, teve que suspender um sonho.

Tive que cancelar meus planos. Eu fazia faculdade de engenharia civil. Moro com meus pais, porém a minha mãe está desempregada. Então ajudo bastante com compras, na luz e na água, fica bem puxado”, conta a jovem.

A economista Mafalda Valente afirma que, se houver mesmo nova perda do poder de compra, a tendência é a de que a população que vive com um salário mínimo sinta um forte impacto.

Essas pessoas já vivem com o básico. O receio é que passem a enfrentar fome severa mesmo, não tenham o que comer. Mas não se esqueça de que estamos em ano eleitoral. Então vem surgindo todo esse tipo de auxílio aí, que minimiza um pouco”, diz.

Para efeito de comparação, a cesta básica em Belo Horizonte acumulou alta de 6,8% no ano, de acordo com dados do Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead/UFMG), referentes a maio. Os belo-horizontinos gastam, em média, R$ 680,80 para comprar apenas os produtos básicos.

A operadora de telemarketing Mirley Cristina de Souza, de 37 anos, ficou indignada ao saber do provável valor do salário mínimo para o ano que vem.

É revoltante! O salário mínimo aumenta pouco, não consegue acompanhar a alta das outras coisas. Então, na realidade, o aumento não estará valendo de nada”.

Mirley mora de aluguel com o marido. Conta que muitas vezes faz faxina fora de casa e marmita para vender, com o intuito de complementar a renda.

Só o gás, você já viu o quanto subiu neste ano? A gente tem que ir tirando dinheiro de conta para comprar o que comer. Que revolta!”.

Outras previsões

A LDO aprovada no Congresso também traz a expectativa do Produto Interno Bruto (PIB) para 2023. A previsão é de um crescimento de 2,5%. Para 2024 e 2025 o percentual esperado é o mesmo.

Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficaria em 3,3%. Por fim, a taxa Selic estimada para 2023 é de 10%.

 

 

Fonte: Hoje em Dia

Comentários
COMPATILHAR: