A TV Globo promove nesta sexta-feira (28) o último debate entre os candidatos à presidência da República, Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O confronto será mediado pelo jornalista William Bonner e tem previsão de início para as 21h30. Nessa terça-feira (25), a emissora divulgou as regras do embate.

Conforme a Globo, o debate terá 1h30 e será dividido em quatro blocos. Os candidatos terão que administrar o próprio tempo entre perguntas, respostas, réplicas e tréplicas.

De acordo com a nova regra, o tempo poderá ser usado e dividido da maneira como cada candidato preferir, mas não será “guardado” de um bloco para o outro.

No primeiro bloco, por exemplo, cada um dos presidenciáveis receberá 15 minutos. Se o candidato usar um minuto para fazer a primeira pergunta, ainda terá 14 minutos para tréplica, novos questionamentos ou responder questões feitas pelo adversário.

Confira a divisão dos blocos:

  • 1° bloco: 30 minutos de debate com tema livre. Cada candidato terá que administrar o tempo de 15 minutos para perguntas, respostas, réplicas e tréplicas
  • 2° bloco: 20 minutos de debate com temas determinados, sendo dividido em duas rodadas de 10 minutos. Cada candidato terá direito a escolher um tema pré-definido. Nesse bloco, os candidatos terão cinco minutos de fala para cada uma das rodadas
  • 3° bloco: mais 30 minutos de debate com tema livre. Assim como no primeiro bloco, os candidatos terão que administrar o tempo de 15 minutos para perguntas e respostas
  • 4° bloco: duas rodadas de 10 minutos com temas pré-definidos, sendo que os candidatos terão cinco minutos de fala em cada rodada. Nesse bloco, os presidenciáveis também terão direito a um minuto e 30 segundos para as considerações finais

Um sorteio prévio definiu a ordem de quem começa questionando e quem começará respondendo cada bloco.

Segundo embate 
O confronto desta sexta pode marcar o segundo confronto direto e sem coadjuvantes entre os dois candidatos. Lula e Bolsonaro participaram do primeiro debate presidencial no segundo turno em 16 de outubro, na Band.

Depois disso, candidato petista recusou o convite para participar dos confrontos promovidos pela TV Record e cancelou a participação no debate promovido pela CNN em pool com SBT, Estadão/Rádio Eldorado, Terra, Veja e Nova Brasil FM. Os embates precisaram ser substituídos por sabatinas com o atual presidente e candidato à reeleição.

Fonte: Hoje em Dia

Comentários
COMPATILHAR: