Após 24 horas, o velório de Pelé foi encerrado no estádio da Vila Belmiro. O caixão foi retirado da tenda por volta das 10h desta terça-feira (3). Após o fechamento dos portões, o caixão com o corpo de Pelé deixou a Vila Belmiro em cima de um caminhão dos Bombeiros para cortejo pelas ruas da cidade litorânea paulista.

Integrantes de torcidas organizadas, com bandeiras e instrumentos musicais, lotaram a avenida Bernardino de Campos, próxima ao portão principal da Vila Belmiro, à espera da passagem do corpo.

O caminhão passou na frente da casa de Celeste Arantes, mãe de Pelé, no canal 6. Emocionada, a irmã do Rei, Maria Lúcia, foi à varanda, acenou e se despediu do irmão. A mãe de Pelé não apareceu. Ela tem 100 anos de idade e vive na casa, mas está com a saúde debilitada e sob cuidados.

Cortejo de Pelé passa em frente à casa de Dona Celeste, a mãe centenária do Rei / Matheus Meirelles / CNN

Segundo o Santos Futebol Clube, 230 mil pessoas passaram pela Vila Belmiro para darem adeus a Pelé durante o velório, realizado entre as 10h de segunda (2) e as 10h desta terça-feira (3). Dentre elas, familiares, torcedores, jogadores, ex-jogadores e autoridades.

Foto: Instagram / Prefeitura de Santos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteve na manhã desta terça na Vila Belmiro para prestar sua homenagem a Pelé. Ele chegou à Baixada Santista de helicóptero, que pousou no campo da Portuguesa Santista, bem próximo ao estádio do time alvinegro.

Desde as primeiras horas da madrugada, um forte esquema de segurança foi montado em frente ao estádio.

O presidente entrou no gramado às 9h12, de mãos dadas com a primeira-dama Janja e acompanhado de uma comitiva.

O cortejo chegou ao fim no Memorial Necrópole Ecumênica, onde ocorrerá o sepultamento, em cerimônia restrita à família.

Fonte: Estado de Minas/O Tempo/Agência Brasil

Comentários
COMPATILHAR: