A vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra Covid-19 será iniciada neste sábado (15) em Belo Horizonte, segundo a prefeitura informou na tarde desta sexta (14).  Os primeiros vacinados serão exclusivamente as crianças com comorbidades, deficiência permanente, indígenas ou quilombolas, além de crianças acamadas. 

A vacinação ocorrerá somente nos centros de saúde, e não nos pontos de drive-thru, das 8h às 14h. Com a chegada de novas doses na cidade, a prefeitura também passará a utilizar escolas municipais para a vacinação, cujos endereços ainda serão divulgados. “A estratégia foi definida para que este público não fique em contato direto com pacientes que apresentam sintomas respiratórios e que estão sendo atendidos nas unidades de saúde”, explica o governo municipal, por meio de nota. 

Para se vacinar, a criança precisa estar acompanhada de pai ou responsável e apresentar documento de identificação com foto ou certidão de nascimento, CPF, comprovante de depreco e cartão de vacina. Caso a criança seja levada ao posto por terceiros, deve apresentar um termo de autorização para a vacinação, disponibilizado no site da prefeitura, com assinatura dos pais ou responsáveis. 

As comorbidades elegíveis para a vacinação também estão disponíveis no site do governo municipal. Para a aplicação da vacina, é necessário apresentar um comprovante original da condição, assinado e carimbado, como laudos, declarações, prescrições médicas ou relatórios médicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde emitidos em até 12 meses. 

As crianças acamadas começarão a ser vacinadas na segunda-feira (17), na casa das famílias. As esquipes da prefeitura entrarão em contato com as famílias cadastradas nos centros de saúde para agendamento. 

Já as crianças que não têm comorbidade e não se enquadram nos demais grupos prioritários serão vacinadas de forma gradativa, na medida em que mais doses chegaram a BH, de acordo com a prefeitura. A cidade recebe, nesta sexta, 10.880 doses, e precisa vacina, no total, cerca de 193 mil crianças. 

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: