Em uma manhã que marcou o retorno da imprensa na Toca da Raposa II, o técnico Paulo Pezzolano concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira (13) e comentou sobre o assunto. Para o comandante do Cruzeiro, a presença de jornalistas é muito importante para que o torcedor esteja antenado no dia a dia do clube.

Se me falassem que virão todos os dias, vou falar que não. Seria difícil trabalhar. Acho muito legal ter vocês por perto porque o torcedor gosta de ver o treino, de se informar, eles gostam disso“, ponderou.

Antes do treinamento, que contou com a participação dos atletas do sub-20, Pezzolano afirmou que, por ser líder isolado da Série B, com 62 pontos, não ser campeão seria um “fracasso“.

Estamos jogando coisas muito importantes. Eles estão tentando ganhar a titularidade para o jogo seguinte e para ficar no ano que vem. Ganhando, tem a credibilidade de estar em primeiro. Vamos subir e temos que sair como campeões. Se não sou campeão, eu trato como um fracasso. Tudo o que fizemos até aqui foi muito bom e faltam nove jogos. Se não ganharmos o campeonato, é um fracasso para mim“, complementou.

Chances para outros jogadores

Na reta final do campeonato, a comissão técnica celeste pretende dar oportunidades a jogadores que não estão atuando com frequência.

Vou dar oportunidades para todos, temos que vê-los. Há jogadores que não fazem muita diferença nos treinos, mas são diferentes nos jogos. Assim como há jogadores que são diferentes no treino e não fazem a diferença nos jogos. O clube tem que ver todos os jogadores que temos. Uns vão ter mais minutos, outros menos, mas vão chegar oportunidades para todos. Se está preparado, vai ter oportunidade“, concluiu.

 

 

Fonte: Itatiaia

Comentários
COMPATILHAR: