O Dia da Consciência Negra é comemorado nesta quarta-feira (20) em 1.047 municípios brasileiros com atividades socioculturais e debates sobre o papel do negro na sociedade. Em Alagoas, Amapá, Amazonas, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, o feriado é estadual.
A data tornou-se um marco de combate ao racismo e promoção de políticas públicas de inclusão negra e remete à morte, em 1965, do líder quilombola Zumbi dos Palmares, que lutou pela libertação dos negros escravizados. Debates com ativistas, performances de irmandades, shows e apresentações teatrais, entre outras atividades culturais, fazem parte da agenda em várias cidades do Brasil.
A morte de um líder negro 318 anos atrás fez nascer em 20 de novembro um sentimento de subversão. ?É uma data que surge em contraponto ao 13 de maio (abolição da escravatura); que vem de encontro às datas festivas das elites e que, há muito, as elites tentam esvaziar. Mas os movimentos negros resistem?, explica o historiador Hilário Sobrinho.

Comentários