A mulher de 36 anos, de Divinópolis, que vendeu pacotes de excursão para Caldas Novas em Goiás e não realizou a viagem, disse em depoimento à Polícia Militar que gastou parte do valor recebido pelos clientes, cerca de R$ 80 mil, com despesas pessoaisEla foi presa e poderá responder por estelionato.

A orientação da polícia é que as pessoas lesadas acionem advogados para reaver o dinheiro investido na Justiça. Segundo a Polícia Civil, um inquérito foi instaurado e cinco pessoas já foram ouvidas. Outras oitivas serão realizadas.

Vítimas lesadas

A polícia apurou que outras 140 pessoas podem ter sido vítimas desse golpe e deverão ser ouvidas nos próximos dias. A ação tem um prejuízo estimado em R$ 120 mil.

De acordo com a polícia, cinco pessoas foram até a delegacia, na tarde de quarta-feira, para denunciar a situação.

As vítimas disseram que compraram pacotes para uma viagem com destino a Caldas Novas em 2020, mas o passeio não ocorreu por conta da pandemia e uma nova data foi remarcada. A viagem ocorreria na quarta-feira, mas a responsável não deu satisfação e nem devolveu o dinheiro.

 

Fonte: G1

Comentários
COMPATILHAR: