Dois ônibus foram incendiados em Belo Horizonte na madrugada deste sábado (28). Já são três ataques em dois dias.

Por volta de 0h, um homem ateou fogo em um coletivo da linha 8205 (Maria Goretti/ Nova Granada) no bairro Eymard, na Região Nordeste de Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Militar, o motorista contou aos policiais que o suspeito entrou no coletivo na Rua Lídia, pagou passagem e prosseguiu. Quando o ônibus chegou à Rua Jornalista Osvaldina Nobre, ele começou a jogar gasolina no veículo.

O suspeito mandou todos os ocupantes descerem e ateou fogo. Ele entregou ao motorista quatro folhas de papel com reivindicações de detentos e fugiu. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o bilhete pedia o retorno de visita aos presidiários.

O ônibus ficou totalmente destruído. As chamas também danificaram uma fiação do padrão de energia de uma oficina.

Já no final da madrugada, um ônibus da linha 717 (Estação Pampulha/ Campo Alegre) foi incendiado no bairro Campo Alegre, na Região Norte da capital.

O motorista do coletivo contou à TV Globo que chegou às 5h45 na Rua Lindolfo Color, desligou o ônibus, foi ao banheiro e, quando retornou, foi abordado por dois homens.

“Falaram comigo que mataram um mano deles e que iam colocar fogo no ônibus. Cheguei até a falar com eles que não tinha necessidade disso, mas não quiseram ouvir nada”, disse o condutor, que não quis se identificar.

Um dos homens ateou fogo no veículo, enquanto o outro rendeu o motorista com um facão.

Mais tarde, quando o fogo já tinha sido controlado e os policiais estavam no local, os suspeitos voltaram a passar pela rua e foram reconhecidos pelo condutor.

Os dois foram presos e disseram que cometeram o crime em retaliação a um homicídio ocorrido no bairro Campo Alegre.

Nesta sexta-feira (27), um ônibus foi incendiado no bairro Jaqueline.

Fonte: G1

COMPATILHAR: