É isso mesmo! É a população que está insatisfeita em Formiga, mas é o prefeito que fará protesto na próxima semana.

 Se unindo a um movimento de chefes do Executivo de várias cidades, a Prefeitura de Formiga estará de portas fechadas na segunda-feira (24).

 Com o tema “Crise nos municípios: prefeituras de Minas param por você”, o ato, organizado pela Associação Mineira de Municípios (AMM) visa a chamar a atenção dos governos estadual e federal para as dificuldades financeiras das administrações municipais.

Após confirmar a paralisação, o jornal entrou em contato com administração para saber quais serviços serão mantidos e quais ficarão suspensos no dia da paralisação. Em resposta, a administração informou que “a paralisação não atinge as atividades da Secretaria Municipal de Saúde, devendo ocorrer o seu funcionamento normal, inclusive com a abertura dos Postos de Saúde, Unidade de Pronto-Atendimento, Equipes de PSF’s, Equipes de Vigilância Epidemiológica, Vigilância Sanitária, Transporte, Centro de Imagens, Farmácia Municipal, Tratamento Fora do Domicílio, Laboratório Municipal, CAPS, CEO. Da mesma forma, não poderão sofrer interrupção as atividades contínuas de distribuição e manutenção das redes de água, esgoto, limpeza urbana e respeitando o calendário escolar da rede municipal de ensino”.

Portanto, nas demais secretarias estarão suspensas durante toda a segunda-feira.  Para formalizar a paralisação, a Prefeitura de Formiga emitiu o decreto 6587/2015, que será publicado na quinta-feira (20) estabelecendo ponto facultativo no dia 24.

Segundo a AMM, cerca de 600 prefeituras mineiras confirmaram a participação na paralisação geral dos serviços municipais. A finalidade é pressionar os governos federal e estadual para o cumprimento das responsabilidades com os municípios.

 Segundo o presidente da AMM, de cada R$ 100 recolhidos em tributos, apenas R$ 18 ficam nos cofres municipais, enquanto para a União são destinados R$ 56 e para o Estado, R$ 26.

 

 

Redação do Jornal Nova Imprensa

Comentários