Da Redação

Apesar do saldo positivo na geração de empregos no acumulado de janeiro a setembro em Formiga, os números do nono mês do ano, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram negativos.

Os dados foram divulgados na semana passada.

Ao todo, 570 vagas formais de emprego foram geradas durante o mês passado em Formiga; porém, 585 pessoas foram desligadas de seus trabalhos, gerando um saldo negativo de 15 vagas.

O setor que mais contribuiu para o resultado negativo foi construção civil, com 84 contratações e 149 demissões.

Além de setembro, os meses de março e julho deste ano também tiveram saldo negativo.

Em setembro do ano passado houve um desligamento a mais que o número de contratações, porém, no acumulado de nove meses a situação bem preocupante, com déficit de quase 100 vagas. Em 2019, o saldo é de 561 vagas de janeiro a setembro, evidenciando uma importante recuperação na geração de empregos no ano corrente.

A tendência a partir de agora é de ainda mais otimismo, pois boa parte dos setores econômicos se preparam para as vendas de final de ano.

Minas

Em setembro, o emprego formal teve saldo positivo em Minas Gerais. De acordo com o Caged, foram abertas 3841 novas vagas com carteira assinada. Esse número corresponde a 150.393 contratações e 146.552 demissões no estado.

Dos oito setores econômicos, sete apresentaram resultado positivo. O setor de Serviços foi destaque com a criação de 7.315 novos postos formais. Seguido por Construção Civil (+2.445), Indústria de Transformação (+2.054), Comércio (+347), Extrativa Mineral (+109).

Brasil

O Brasil gerou 157.213 vagas de empregos formais em setembro. É o melhor setembro desde 2013, quando foi registrado resultado positivo de 211.068 vagas. Pela primeira vez no ano, todas as 27 unidades da federação apresentaram resultado positivo na oferta de vagas formais de trabalho.

Comentários