A partir desta segunda-feira (7), colégios da rede estadual de Minas passam a usar a metodologia do chamado Novo Ensino Médio para alunos do 1º ano. Temas como “Projeto de Vida”, “Eletivas” e “Itinerários Formativos” farão parte da rotina escolar.

Com a implementação da nova proposta pedagógica, as unidades de ensino passarão a contar com um horário a mais de aula e com a disponibilidade de itinerários formativos aos alunos, sistema que confere mais liberdade para o estudante focar em saberes de seu interesse, além das matérias básicas de ensino, como Língua Portuguesa e Matemática.

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação (SEE), 13 escolas estaduais mineiras atuam como piloto para o Novo Ensino Médio e já implantaram o sistema em 2021. Elas estão localizadas nas seguintes regiões: Jequitinhonha-Mucuri, Central, Alto Paranaíba, Norte, Triângulo e Sul.

A implementação em 2022 vale para as escolas que disponibilizam o 1º ano. Já em 2023, nas turmas do 1º e 2º ano; e, em 2024, nas de 1º, 2º e 3º anos.

Novo Ensino Médio
Instituído pela Lei Federal 13.415/2017, um dos objetivos do Novo Ensino Médio é tornar a etapa de ensino mais atraente e relacionada à realidade dos jovens, segundo a SEE. A untenção é reduzir a evasão escolar.

Uma das principais mudanças é a ampliação da carga horária anual, que passará de 833 horas e 20 minutos para mil horas. Na rede estadual, o aumento da carga horária será baseado na criação do sexto horário ou, em casos excepcionais, em contraturno, explica a Secretaria.

No Estado, os “Itinerários Formativos” serão compostos pelos seguintes unidades/componentes curriculares: 

  • considera as dimensões do contexto do presente, as aspirações/projeções de futuro e os posicionamentos do estudante como sujeito social e cidadão
  • contempla introdução ao mundo do trabalho, à tecnologia e à inovação
  • composto por Núcleo de Inovação Matemática, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Práticas Comunicativas e Criativas e Humanidades e Ciências Sociais
  • oportunidade para diversificar as experiências escolares

Fonte: Hoje em Dia

Comentários