O ex-delegado Marco Túlio Fadel foi condenado a 17 anos e seis meses de prisão por assassinar Lucas Fernandes de Oliveira e por atirar contra Felipe Dias Oliveira em 2017 em São Joaquim de Bicas, na região metropolitana de Belo Horizonte. Os dois eram irmãos.

A condenação ocorreu nessa quarta-feira (22) em julgamento no Fórum Lafayette, na capital mineira.

De acordo com a denúncia, na madrugada do dia 7 de março, o acusado estava em uma caminhonete entrando no sítio em que morava, na região de São Joaquim de Bicas, quando perseguiu um veículo Fiat Uno que passava pela rua e disparou contra os ocupantes do veículo.

No carro, estavam dois irmãos, Lucas e Felipe, sendo que um deles conhecia o delegado e, inclusive, já tinha frequentado o sítio.

A vítima que estava no volante, Lucas, foi atingida com um tiro, o irmão assumiu a direção e se dirigiu para o hospital, mas Lucas já chegou sem vida.

A versão do acusado

Em seu depoimento, o acusado disse que estava levando uma mulher em casa na madrugada do dia dos fatos, quando observou que estava sendo seguido.  A mulher desembarcou e a perseguição continuou enquanto ele voltava para casa.

Ele disse que rodou por várias ruas, sempre com o Uno atrás dele. Em determinado momento, deu um tiro em direção ao pneu do carro que o perseguia, engatou uma ré e foi para a casa de um amigo para buscar ajuda. Depois disso, ele veio para BH, para a casa de um irmão. Ele afirmou que não ficou sabendo se o alguém tinha sido atingido.

O acusado disse que, na época dos fatos, um amigo policial contou que bandidos de Betim tinham jurado ele de morte. Ele afirmou que imaginou que a situação que estava acontecendo estava relacionada com a informação de Betim.

Marco está preso no Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, desde 2020.

Fonte: Itatiaia

COMPATILHAR: