A Fundação Educacional Assistencial e de Proteção ao Meio Ambiente (Feama) que consiste em uma instituição voltada para a defesa ambiental e a reintegração de presos condenados pela justiça, englobando trabalho e educação, inclusive profissionalmente, junto ao Instituto Estadual de Florestas (IEF), aguardava desde julho do ano passado o repasse de recursos para a produção de 400 mil mudas nativas e de eucalipto para a região e proximidades do município de Formiga.
Com os atrasos das parcelas restantes, o deputado estadual Antônio Carlos Arantes/PSC, a pedido do presidente da Feama, Rios Júnior, se mobilizou para que a situação fosse regularizada. Desde então, já foi recebido uma parcela em julho deste ano e o parlamentar continua trabalhando para que o restante seja repassado ainda em outubro.
Segundo Rios Júnior, o trabalho de Antônio Carlos foi imprescindível para a continuação deste projeto. ?Só conseguimos com a intervenção do deputado. Esperamos continuar contando com o apoio que foi de extrema importância?, enfatizou.
O conselheiro da Feama, Elton Costa, afirma que o trabalho de Arantes foi providencial e no momento certo. ?Demonstrou além de prestígio, um alto espírito de altruísmo e comprometimento com as caudas populares, uma vez que a FEAMA desenvolve um profícuo trabalho de inclusão social aliado com a preservação do meio ambiente?.
Outros projetos para o meio ambiente
O deputado Antônio Carlos também está atento em outros projetos destinados em beneficio do meio ambiente. A Feama, IEF e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável / Fundo de Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias Hidrográficas do Estado de Minas Gerais (SEMAD/FHIDRO), aguardam desde o 2009 recursos para recuperação de nascentes da Microbacia do Rio Formiga. Apenas a 1ª parcela foi liberada, enquanto ainda restam três que estão atrasadas. Arantes trabalha para que a situação seja regularizada e os recursos sejam repassados.

Comentários