Com as barreiras formadas por caminhoneiros em estradas de todo o país em protesto pela alta do diesel e o baixo valor do frete, o temor pela falta de abastecimento chegou à Formiga.
No inicio da noite dessa terça-feira (24), enormes filas se formaram em postos da região central e demais áreas da cidade.
A situação é de caos mesmo e o jeito é se precaver, comentou um motorista que já aguardava há 20 minutos na fila de um posto localizado no bairro Bela Vista.
De acordo com uma funcionária de um posto de combustíveis, localizado no Centro, a cidade corre sim o risco de ficar sem abastecimento, mas que o estabelecimento estava preparado. Há sim um grande risco da cidade ficar sem abastecimento de combustível se a greve dos caminhoneiros se estender por muito tempo, mas nosso estabelecimento está com a reserva cheia e acredito que dê para mais uns três dias, informou.
Só em Minas, ha barreiras em 9 pontos, inclusive na MG-050, que passa por Formiga e é uma importante via de escoamento de produção de vários produtos.
Na região a entrega de combustível já está comprometida em Oliveira, Cláudio, Perdões e Campo Belo.
A greve
A paralisação começou na madrugada de domingo (22) quando os caminhoneiros bloquearam as rodovias em manifesto contra a alta no preço do diesel e o baixo valor do frete. Nesta terça-feira (24), caminhoneiros mantêm interdição em pelo menos oito trechos de BRs mineiras. O protesto se estende por mais de 48 horas e impede a passagem de veículos de carga. Somente carros menores e ônibus têm a circulação liberada. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) os pontos de interdição estão na BR-381, em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Oliveira e Perdões, na BR-262, em Juatuba, na Grande BH, e Realeza, distrito de Manhuaçu, Zona da Mata, na BR- 040, em Nova Lima e Congonhas, Região Central, além da BR-116, também em Manhuaçu. Há interdição ainda na MG-050, entre Itaúna e Divinópolis.
Além de Minas Gerais, seis estados enfrentam protestos, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, no Paraná, em Santa Catarina e Rio Grande do Sul e Goiás com bloqueios em rodovias.

Comentários