A formiguense Fabíola Gomes está lutando contra uma trombose na 36ª semana de gestação.

De acordo com informações do portal Tribuna Centro-Oeste, durante a gravidez, a trombose pode levar altos riscos para a placenta e o bebê, o que exige atenção e cuidados especiais. O tratamento da doença é feito com medicações anticoagulantes que atualmente só existem em forma de injeção.

Fabíola precisa tomar 4 dessas injeções por dia, que não são fornecidas pelo SUS. A formiguense está entrando na Justiça para pleitear que o Estado forneça a medicação. Mas, enquanto isso não acontece, o tratamento tem representado um custo de R$170, por dia para Fabíola, um total de R$5.100, por mês, valor que Fabíola não consegue arcar.

Além da trombose, Fabíola está com problemas de tireoide, anemia e falta de vitaminas.

Mesmo após o nascimento do bebê, ela precisará continuar o tratamento. A previsão é que ela precise utilizar as injeções até o mês de fevereiro.

Sendo assim, a formiguense resolveu realizar uma campanha como forma de conseguir contribuições para ajudá-la a cobrir o custo das injeções.

As doações podem ser feitas via PIX, na seguinte chave: 12713914655 (CPF).

Fonte: Tribuna Centro-Oeste

Comentários
COMPATILHAR: