O Conselho Superior de Normas e Diretrizes da Fundação Educacional Comunitária Formiguense (Fuom), mantenedora do Unifor-MG e do Colégio de Aplicação, aprovou uma importante medida que atende uma reivindicação dos funcionários: o vale-alimentação.
O presidente da Fuom, Marco Antonio de Sousa Leão, na sexta-feira, (9), durante o encerramento da Sipat/2014, anunciou que todos os colaboradores passarão a receber o benefício a partir do mês de junho.
A notícia foi muito bem recebida e comemorada pelos funcionários. O vale-alimentação mensal terá o valor de R$250.
Com essa medida, a Fuom comprova a valorização do quadro de funcionários e a preocupação em manter a satisfação de todo o corpo administrativo da instituição.
O vale-alimentação era uma reivindicação dos funcionários da Fuom, porém, o Conselho de Normas estudava uma forma adequada para a sua implantação, por isso, houve certa demora na decisão e aprovação.
O Conselho fez uma análise profunda do impacto que o valor do vale-alimentação pudesse causar às contas da Fuom e resolveu aprovar a quantia de R$ 250,00/mês, por pessoa, beneficiando a todos os colaboradores da Instituição.
Reajustes em benefícios para estagiários e professores
O Conselho Superior de Normas e Diretrizes também aprovou o aumento do valor pago aos alunos que realizam estágios com custeio da instituição, cada estagiário passa a receber R$ 700, por mês. A bolsa estágio era de 50% do valor da mensalidade, nesse caso, variava de aluno para aluno e, agora, foi fixado o mesmo valor para todos os estagiários que atuam na instituição.
No caso dos cursos que têm mensalidades inferiores a R$700, a bolsa de estudo chega a 100%. Para os estagiários que trabalham no turno noturno, foi concedido um adicional de R$100, no valor da bolsa.
Além disso, o Conselho ainda aprovou o aumento do valor/auxílio para professores que cursam pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado). Agora, cada docente recebe a quantia de R$ 700, por mês. Valor anterior era de R$500, ou seja, um reajuste de 40%.
Também houve um aumento de 17% no valor do auxílio/viagem para o deslocamento de professores que não residem em Formiga.

COMPATILHAR: